A parede lateral da Galeria Fórum das Artes, ao lado da Pinacoteca, agregou valor artistico com um grafite. Uma foto da Rua Amando de Barros de 1920 e outra do artista botucatuense Itajahy Martins, que emrpesta seu nome ao MAC Museu de Arte Contemporânea de Botucatu, desde 1984, foram grafitadas pelos artistas paulistanos de grafite e arte urbana Clóvis da Silva (Chumbo) e Ricardo Rustice.
A ação faz parte do Projeto Parede e é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura, que tem como o objetivo resgatar a memória de Botucatu através de imagens que possam interagir com as pessoas que passam pela Praça da Pinacoteca.
O painel grafitado tem dimensões de 5 metros de altura por 23 de comprimento e levou dez dias para ser concluído. Os artistas realizaram o grafite de forma voluntária, recebendo somente ajuda de custo para alimentação e hospedagem de empresas da Cidade, como o escritório Peres e Aun Advogados Associados, Artyz Galeria de Arte e restaurante VitStela. Apenas a tinta foi custeada pela Secretaria de Cultura.
“Os artistas nos procuraram há três meses com esta proposta voluntária. Avaliamos o trabalho deles e verificamos a qualidade, principalmente para reproduzir fotos antigas. Foi um trabalho muito positivo e que vai mostrar para a população que o grafite é uma arte muito bonita”, destaca Antônio Luiz Caldas, Secretário Municipal de Cultura.
A parede onde foi realizado o grafite foi construída em 2014, junto com o Fórum das Artes, e desde então a intenção da Secretaria de Cultura era utilizar o espaço para intervenções artísticas.
“Mais do que um grafite, a parede fará parte das ações culturais que já são realizadas no Fórum das Artes. Os visitantes poderão tirar foto e conhecer como era a Rua Amando de Barros há quase cem anos e assim interagir com a história de nossa Cidade”, afirma Claudia Bassetto, Diretora de Patrimônio da Secretaria de Cultura.
Além do grafite, a parede também recebeu iluminação noturna para que o painel possa ser apreciado em qualquer horário do dia.

(da assessoria)