A Fundação do Instituto de Biociências (Fundibio) agora é uma entidade de utilidade pública. O título foi aprovado recentemente pela Câmara Municipal de Botucatu, fruto de projeto do vereador José Fernandes, e valoriza os serviços prestados pela fundação ao Município.
Ao receber a declaração de utilidade pública, além de ganhar mais credibilidade, a instituição também pode passar a ter isenção de impostos e auxílio financeiro do Poder Público.
“A declaração da Câmara de Vereadores de Botucatu, de que a Fundação é de utilidade pública, vai permitir que sejam realizados projetos envolvendo professores da Unesp e a Prefeitura de Botucatu. Esses projetos podem incluir, por exemplo, tanto a realização de exames a custos abaixo dos valores praticados pelo mercado, testes na qualidade da merenda e outras atividades de extensão e pesquisa”, afirma o diretor-presidente da Fundibio, prof. Dr. Ney Lemke.
A Fundibio, em atividade desde 1995, é uma fundação de direito privado instituída pela Unesp, sem fins lucrativos, que busca auxiliar e fomentar os projetos de pesquisa, ensino e extensão do Instituto de Biociências (IB). Ela emite laudos e pareceres técnicos laboratoriais, celebra e fiscaliza convênios, ajuda a promover cursos e publicações, além de patrocinar e oferecer uma série de serviços voltados à pesquisa, no qual chegam a ser mantidos em torno de 50 projetos.
Os laboratórios vinculados ao Fundibio chegam a realizar cerca de 150 exames por mês. São análises microbiológicas, químicas, toxicológicas, isotópicas e diagnóstico laboratorial das infecções do trato genital, com destaque ao Centro de Assistência Toxicológica – CEATOX, que atende pacientes expostos cronicamente a agrotóxicos, metais pesados, solventes orgânicos e outros. Esses serviços atendem empresas, prefeituras, unidades de saúde e até mesmo a população de forma direta.
As fundações de apoio são hoje reconhecidas como entidades que oferecem suporte às ideias desenvolvidas na Universidade e que possam ser transformadas em projetos com resultados imediatos, produtivos, em benefício à coletividade, destacou a assessoria de imprensa da instituição. (da assessoria)