Balneário Camboriú se mantém com m² mais valorizado no país
Balneário Camboriú se mantém com m² mais valorizado no país

Santa Catarina tem uma vasta pluralidade cultural e uma economia bastante diversificada, com cinco municípios entre os 100 maiores PIBs do Brasil, segundo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Há quase dois anos também é no estado que está localizada a cidade com maior valorização imobiliária do país: Balneário Camboriú. Essa alta, impulsionada principalmente pelos imóveis de alto padrão, vem gerando também um desenvolvimento imobiliário em toda Santa Catarina. Segundo levantamento FipeZap divulgado essa semana, com dados de abril, o estado aparece com cinco entre as sete cidades com maior valorização de imóveis acumulada nos últimos 12 meses. E mais, é palco das três primeiras colocadas no ranking com Balneário Camboriú, que somou alta de 21,42% no período; Itapema (+18,34%), também no Litoral Norte; e São José (+18,32%), na Grande Florianópolis. Entre os sete mais valorizados estão também os municípios catarinenses de Blumenau (+16,81%) e Itajaí (+15,17%).

A lista das cidades pesquisadas ainda tem Florianópolis (+12,04%), na 12ª posição, e Joinville (+8,78%) que ocupa apenas a 25ª colocação do ranking, mas, ainda assim, tem valorização imobiliária acima da inflação oficial para o período, de 4,14% no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O empresário Jean Graciola destaca que a consolidação do destino Balneário Camboriú é fruto de investimentos públicos e privados, da associação de empresas que visam o desenvolvimento da cidade. “A cidade possui características que atraem não apenas investidores do país, mas também desperta o interesse no exterior. Com a localização estratégica, o perfil dos moradores também vem transformando-se, criando um novo eixo de negócios no país. De uma cidade que pulsava na temporada para uma localidade que tem atraído cada vez mais moradores em busca de qualidade de vida, segurança e índices de Desenvolvimento Humano e Educação”, afirma o presidente da FG Empreendimentos, Jean Graciola.

Balneário Camboriú é o endereço de nove dos 10 mais altos prédios residenciais do Brasil e, em breve, também terá o residencial mais alto do mundo, com projeto já submetido à aprovação nos órgãos competentes. A cidade tem um dos menores territórios do Brasil, com 46,8 km², figurando como segundo menor município de Santa Catarina, segundo dados do IBGE. “Esses dados poderiam gerar estancamento, contudo, o planejamento de Balneário Camboriú sempre foi focado no desenvolvimento, no acolhimento e na valorização do destino, suas belezas naturais e o crescimento ordenado. Dessa forma, juntamente com o turismo e o lazer, a construção civil é a mola propulsora da economia local e vem impulsionando também o crescimento do mercado em todo estado. Com isso, todos ganham, pois o segmento cresce, o desenvolvimento de tecnologias e mão de obra acompanha o ritmo acelerado e o mercado absorve produtos disruptivos e inovadores”, completa Graciola.

Valorização imobiliária nos últimos 12 meses segundo índice FipeZap:

Balneário Camboriú: +21,42%

Itapema: +18,34%

São José: +18,32%

Goiânia (GO): +17,12%

Blumenau: +16,81%

São José dos Campos (SP): +15,80%

Itajaí: +15,17%

Maceió (AL): +14,82%

Vila Velha (ES): +14,75%

Praia Grande (SP): +13,70%

Campo Grande (MS): +13,68%

Florianópolis: +12,04%

Vitória (ES): +11,14%

Recife (PE): +10,96%

Curitiba (PR): +10,86%

João Pessoa (PB): +10,42%

São Caetano do Sul (SP): +10,23%

Manaus (AM): +9,92%

Betim (MG): +9,90%

Osasco (SP): +9,80%

Guarujá (SP): +9,78%

São José dos Pinhais (PR): +9,69%

Santo André (SP): +9,21%

Novo Hamburgo (RS): +9,04%

Joinville: +8,78%