Dia Mundial do Meio Ambiente chama atenção a soluções para poluição plástica
Dia Mundial do Meio Ambiente chama atenção a soluções para poluição plástica

Soluções para a poluição plástica. Este é o tema do Dia Mundial do Meio Ambiente 2023 – mobilização que completa 50 anos no dia 5 de junho. De acordo com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), a iniciativa é uma das maiores plataformas globais para a sensibilização ambiental.

Em vista disso, o programa global ressalta que dezenas de milhões de pessoas e empresas participam, on-line e presencialmente, de atividades, eventos e ações de engajamento em todo o mundo, uma vez que o foco desta edição traz alertas para todo o planeta.

Dados do Pnuma, citados no relatório “Afogamento em plásticos – lixo marinho e resíduos plásticos gráficos vitais”, chamam a atenção ao aumento desses resíduos nos ecossistemas aquáticos, que podem chegar a 29 milhões de toneladas em 2040. Atualmente, a produção desse material chega a 400 milhões de toneladas por ano e menos de 10% é reciclado.

No campo empresarial, ganha destaque o setor do turismo, que representa 10% do Produto Interno Bruto (PIB) global. Neste âmbito, a Iniciativa Global de Turismo sobre Plásticos, liderada pelo Pnuma e Organização Mundial do Turismo, reforça a necessidade de redução da pegada de plástico e orienta para a necessidade de cooperação entre corporações e fornecedores visando a esse apelo.

Para Daniel Maximilian da Costa, fundador e principal executivo do Latin American Quality Institute (LAQI), os líderes empresariais estão cada vez mais conscientes quanto à necessidade de ações e conhecimento para a preservação ambiental.

“Com base em relatórios e resumos de especialistas e empresários, podemos perceber o quanto a consciência está mudando. Há um bom tempo, o cliente não espera apenas a entrega de um produto ou serviço, mas, sim, volta seu interesse ao todo, à cadeia que integra a empresa que está fornecendo este bem. Diante disso, é urgente a necessidade de ações e conhecimentos nas questões ambientais”, finaliza.