BNDES vai intensificar atuação em inovação
BNDES vai intensificar atuação em inovação

O diretor de desenvolvimento produtivo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), José Luís Gordon, revelou que a entidade tinha a intenção de retomar o papel relevante que já desempenhou no apoio à inovação, com especial atenção para os avanços em áreas como inteligência artificial e realidade aumentada. Para alcançar esse objetivo, o BNDES planejava mobilizar seu conjunto de instrumentos financeiros e aprofundar a articulação com outras instituições de pesquisa e desenvolvimento tecnológico.

Além de focar na agenda de descarbonização e no desenvolvimento do hidrogênio verde para redução significativa de emissões nos setores industriais, como a siderurgia, o BNDES também buscava impulsionar projetos relacionados às energias renováveis e à sustentabilidade ambiental. Investir em novas tecnologias e iniciativas que promovam a geração de energia limpa e sustentável era uma prioridade para o banco, contribuindo para o desenvolvimento econômico com menor impacto ambiental.

A pandemia da Covid-19 trouxe à tona a importância da indústria ser mais resiliente e flexível, e nesse sentido, o BNDES estava comprometido em incentivar a adoção de tecnologias avançadas, como a inteligência artificial, que poderiam otimizar processos industriais, aumentar a eficiência produtiva e impulsionar a inovação no setor.

Na busca pela modernização industrial, a transformação digital também desempenhava um papel crucial. O BNDES reconhecia a relevância da realidade aumentada como ferramenta para otimizar a cadeia produtiva, capacitar mão de obra e aprimorar a eficiência operacional das empresas.

Ademais, a estratégia do BNDES para a indústria incluía o fortalecimento de cadeias estratégicas, e a eletroquímica emergia como um dos setores com potencial de desenvolvimento e impacto positivo. Investimentos em pesquisa e desenvolvimento de novos materiais e processos eletroquímicos poderiam impulsionar avanços significativos em áreas como armazenamento de energia, produção sustentável de materiais e até mesmo em setores como a mobilidade elétrica.

Diante dos desafios globais em áreas críticas, o BNDES também reforçava seu compromisso com a sustentabilidade ambiental, incentivando projetos que promovessem o uso responsável dos recursos naturais, a conservação do meio ambiente e a transição para uma economia de baixo carbono.

Com essa abordagem abrangente e focada em inovação e sustentabilidade, o BNDES buscava posicionar-se como um agente impulsionador do desenvolvimento industrial, estimulando a criação de um cenário econômico mais próspero, inclusivo e sustentável para o Brasil.