Nova Acrópole promove no Dia da Terra reflexões sobre a biodiversidade humana
Nova Acrópole promove no Dia da Terra reflexões sobre a biodiversidade humana

No próximo dia 22 de abril se comemora o Dia Internacional da Terra. Para celebrar a data, a Organização Internacional Nova Acrópole promove campanha de sensibilização para ajudar a despertar no Ser Humano sua responsabilidade com o Meio Ambiente. A instituição integra, como organização de caráter consultivo, o Conselho Econômico e Social (ECOSOC) da Organização das Nações Unidas (ONU), cujo papel é discutir e encaminhar políticas relativas ao desenvolvimento sustentável.

A programação inclui a realização de diversas atividades, como palestras gratuitas, mostras artísticas e ações voluntárias, nas mais de 60 sedes da Nova Acrópole no Brasil, alusivas ao Dia Internacional da Terra, para lembrar que tudo que existe é natureza, o cosmos com suas leis, do qual o próprio ser humano faz parte. O evento traz a visão filosófica para além de uma ideia racional e utilitarista, mas como sacralizar o espaço e mudar a forma de se relacionar com o planeta.

Para a filósofa Lúcia Helena Galvão Maya, professora da Nova Acrópole há mais de 30 anos, “por trás de todos os problemas do mundo está o egoísmo, pensar demais nos próprios interesses. A natureza nos mostra outro caminho, o da profundidade e da harmonia”. Esse é um dos assuntos que ela irá abordar na live em homenagem ao Dia da Terra, ao lado de Roberto Pértile, filósofo que desde 2002 trabalha na capacitação de voluntários nas áreas de ecologia, proteção civil, primeiros socorros, ajuda humanitária e atuação em eventos extremos. O evento acontece dia 22 de abril, sábado, às 20h, no canal @NovaAcropole – YouTube .

“O Universo é Uno e quando eu ajudo, não ajudo simplesmente uma árvore, uma pessoa ou um animal; quando eu auxilio, ajudo o todo. Cada ser tem seu lugar próprio neste espaço, natural pelo qual responde. Participar dele é assumir de forma ativa e voluntária esta responsabilidade”, explica Roberto.

 

O ser humano e a natureza

A programação tem o objetivo de relembrar a necessidade do ser humano estabelecer uma nova relação com a natureza e, de certa forma, aprender com suas leis. “O que importa é a vida como um todo. A Terra é um gigantesco sistema complexo onde tudo está interligado, autorregulado e evoluem juntos, ou seja, coevoluem”, afirmou Manuel Ruiz Torrez, filósofo e doutor em Biologia e voluntário da associação GEA (Grupo de Ecologia Ativa).

Para o professor Francisco Javier Saura Vílchez, escritor e filósofo da Nova Acrópole de Candiz na Espanha, o fato de concebermos o Universo como uma unidade, não fere a ideia de diversidade das partes. “A Vida-Única atravessa todos os mundos e suas leis são as mesmas para todos, não há favoritismo. É um chamado a reconhecer, a nos libertar de maus hábitos e destacar o que é importante na vida para preservar”, explicou. 

Sobre Nova Acrópole

Nova Acrópole é uma organização internacional filosófica presente em mais de 60 países, atuando há 65 anos, e que tem por objetivo desenvolver em cada ser humano aquilo que tem de melhor, por meio da Filosofia, da Cultura e do Voluntariado.

Serviço:

Diálogo virtual com Profa. Lúcia Helena Galvão Maya e Roberto Pértile – 22 de abril, sábado, às 20h no canal @NovaAcropole – YouTube