Tratamento para ceratocone apresenta avanços
Tratamento para ceratocone apresenta avanços

O ceratocone é uma doença dos olhos onde a parte transparente anterior dos olhos sofre afinamento com aumento de curvatura e irregularidade de sua superfície levando a uma perda da visão. Ainda hoje, o ceratocone é o principal motivo para a realização de transplante de córnea.

Nos últimos anos, novos tratamentos que podem melhorar a visão ou impedir que o ceratocone evolua têm diminuído a necessidade da realização de transplantes.

De acordo com o Dr. Renato Neves, Oftalmologista e especialista em córnea da Eye Care Oftalmologia em São Paulo, alguns tratamentos mudaram totalmente o prognóstico da doença.

Para o endurecimento da córnea e um retardo da sua progressão, o cross-linking corneano é indicado, e é uma técnica que utiliza a luz ultravioleta e um agente químico para endurecer a superfície anterior da córnea, retardando a progressão da doença.

Os anéis intraestromais corneanos também são uma opção para tratamento da irregularidade corneana, sendo implantados nas regiões mais curvas da córnea. Segundo Dr. Neves, os anéis são compostos de acrílico e implantados em túneis a 75% da profundidade, e o túnel é formado a laser.

Outra opção de tratamento são as lentes de contato esclerais, que são especialmente úteis para pacientes com ceratocone avançado. O Dr. Renato Neves afirma que “as lentes de contato esclerais são um tipo de lente de contato rígida gás-permeável que se encaixa sobre a esclera, criando uma nova curvatura utilizada para a visão, com consequente melhora e conforto “.

Por fim, o transplante da camada mais externa da córnea chamado lamelar pode ser realizado, regularizando a curvatura externa.

Em conclusão, existem diversas opções de tratamento para o ceratocone que têm ajudado a reduzir a necessidade de transplante de córnea. É importante consultar um especialista em córnea para determinar o tratamento mais adequado para cada paciente. Como destaca o Dr. Renato Neves, “o objetivo é sempre preservar a visão e melhorar a qualidade de vida dos pacientes”.