Para CEO, comunicação autêntica e estruturada gera conexão
Para CEO, comunicação autêntica e estruturada gera conexão

Um estudo conduzido pela McKinsey & Company, consultoria estadunidense, em 2022, revelou que a liderança é um fator crítico para o sucesso na visão de nove a cada dez (90%) líderes, conforme publicado pelo portal Mundo RH.

Paralelamente, uma pesquisa da Randstad, empresa de recrutamento e seleção, indicou que a comunicação eficaz está entre as dez competências mais buscadas em líderes corporativos, à frente de elementos como “tomada de decisão”, “habilidade de motivar equipes”, “resiliência” e “habilidade de delegar”.

Aliás, o orçamento previsto para a área da comunicação empresarial no Brasil em 2023 é de R$ 35,3 bilhões, conforme dados de uma pesquisa exclusiva sobre o “Orçamento da Comunicação Empresarial”, divulgados pela Aberje (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial).

Para Priscilla Caminha, mentora, palestrante, trainer e consultora empresarial, uma comunicação autêntica e estruturada gera conexão e potencializa resultados.

“Saber se comunicar de forma autêntica e estruturada pode aumentar o poder de conexão, melhorar a experiência do cliente, criar ambientes mais seguros, impactar no engajamento e na produtividade dos times e, consequentemente, aumentar os resultados do negócio”, explica.

De acordo com Caminha, a comunicação é treinável e pode ajudar profissionais, empresários e empreendedores a construírem autoridade e resultados com clareza, foco e exclusividade.

“Saber comunicar-se é hoje um fator crucial para o sucesso de qualquer pessoa, tanto no âmbito pessoal, quanto profissional”, afirma ela. “O mercado tem valorizado profissionais com iniciativa, criatividade, agilidade em solucionar problemas e, principalmente, que sabem se relacionar e transmitir ideias com clareza, objetividade, essência e transparência”, completa.

Comunicação empreendedora

“As empresas vivem uma competitividade intensa, e a rede social se tornou um facilitador neste processo. Mas o que diferencia uma marca da outra?”, questiona a mentora. Para ela, a diferença está na forma como uma marca atua, cria, comunica, se posiciona e entrega.

“O comunicador que se utiliza de ações empreendedoras é capaz de inovar no que faz, redefinindo a sua forma de agir perante o público, de ser um líder capaz de dialogar e inspirar”, pontua a especialista. “Além disso, o comunicador que empreende pode estimular os seus colaboradores a viverem a missão da empresa e vender mais, potencializando resultados e, até mesmo, subindo em um palco para compartilhar suas expertises, gerando motivação e crescimento para milhares de pessoas”, complementa.

A trainer destaca que na comunicação empreendedora, o emissor assume o papel de protagonista e agente de transformação. Ele sabe falar e ouvir, respeita a si mesmo e o outro, sabe dar e receber feedbacks e, o mais importante, entende sua responsabilidade e seu poder de influência.

“O FEM (Fórum Econômico Mundial) de 2022 divulgou um relatório considerando a nova fase do mercado, pós-pandemia e apresentou as soft skills que estarão em alta para todos os profissionais até 2025, como: pensamento analítico e inovação, aprendizagem ativa e estratégias de aprendizado, criatividade, liderança, resiliência, tolerância ao estresse e flexibilidade, inteligência emocional, persuasão e negociação”, reporta a mentora.

Segundo a CEO da AO Consultoria Empresarial, muitas das soft skills mencionadas pelo relatório do FEM dependem ou são oriundas de uma boa comunicação. “Para obter resultados, o líder precisa saber se comunicar. Da mesma forma, para que um vendedor consiga explorar suas habilidades de persuasão e negociação, ele também precisa saber se comunicar”.

A propósito, prossegue, especialistas destacam que a comunicação faz parte de um componente que gera demanda e relacionamento e que não dá para se basear somente em vendas, mas em todo um contexto que envolve planejamento, posicionamento, verdade e paixão.

Para estimular o empreendedorismo de alta performance com propósito, posicionamento e resultados, Priscilla criou o projeto Start Experience. A segunda edição do evento deve acontecer em outubro, no Teatro Fashion Mall, no Rio de Janeiro (RJ). O evento espera receber palestrantes de vários lugares do Brasil.

Para concluir, a mentora ressalta que, sem gestão e uma comunicação clara, assertiva e intencional, nenhum negócio vai para frente. “Quem deseja crescer como empreendedor precisa aprender isso e investir continuamente em seu processo de capacitação”, articula. “Diante de todo um cenário de incertezas no mercado, investir no desenvolvimento pessoal e profissional é fundamental e faz total diferença para quem deseja destacar-se da multidão, sendo autoridade de verdade no que faz”, ressalta a especialista.

Para mais informações, basta acessar os links abaixo:

https://www.instagram.com/priscillacaminhaoficial/

https://www.instagram.com/startexperienceoficial/

https://www.linkedin.com/in/priscillacaminhaoficial/

https://www.aoconsultoriaempresarial.com/