A empresa de automação ABB disse ter concluído a primeira série de testes de campo de um robô projetado para instalar explosivos em minerações subterrâneas. Em comunicado, a organização com origem na Suíça afirmou que o equipamento conseguiu encontrar todos os furos de uma face rochosa em uma mina de zinco da mineradora Boliden perto da capital sueca, Estocolmo, aplicou uma emulsão protetora nas perfurações e colocou os explosivos sem erros, nem ajuda humana. 

De acordo com a empresa, os testes realizados comprovaram a funcionalidade do conjunto robótico, do veículo transportador, da comunicação com o tanque de emulsão, dos sistemas de visão e do segundo braço robótico incorporado para aplicar a emulsão no furo e posicionar o explosivo. O robô conseguiu encontrar todos os furos e teria respondido perfeitamente ao controle remoto.

A expectativa é que o novo robô permita automatizar a colocação, instalação e detonação de explosivos em extrações, um dos processos mais perigosos da mineração, ainda hoje realizado por pessoas, até 15 vezes por dia nas grandes extrações. “É um avanço significativo para a ABB e para as demais empresas em que a segurança faz parte dos compromissos de ESG”, disse também no texto Vedrana Spudic, líder de tecnologia para os negócios de mineração da ABB. 

A empresa também disse no comunicado estar em tratativas com outras mineradoras, além das suecas Boliden e LKAB, já parceiras no projeto, para que o robô seja testado em outras extrações pelo mundo, no maior número possível de cenários operacionais, inclusive diferentes climas e configurações rochosas.

A ABB prepara, ainda, uma nova série de testes para o fim do ano em que o robô deverá realizar uma sequência completa de instalação de explosivos e, ao final, entregar o comando da detonação a um operador humano.