Aquecimento do setor de energia fotovoltaica incentiva novos empreendimentos
Aquecimento do setor de energia fotovoltaica incentiva novos empreendimentos

O setor de energia solar fotovoltaica vem crescendo no mundo. No Brasil, não é diferente. Entre janeiro e agosto deste ano, ocorreu uma expansão recorde da capacidade instalada da matriz elétrica de 7 Gigawatts (GW), sendo 6,2 GW de origem nas fontes solar e eólica. De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), neste momento, a energia solar corresponde a 15,4% da matriz elétrica brasileira.

Segundo a associação, em setembro, a fonte de energia solar fotovoltaica atingiu novos recordes na média diária, com 7.864 MW médios atendendo a 9,55% da demanda por eletricidade no Brasil, e na máxima diária, com 23.930 MW às 11h, equivalente a 30,4% da demanda nacional naquele instante. No mês em questão, 9,1% da oferta de energia elétrica no Brasil foi gerada pela fonte solar fotovoltaica.

Em meio a esse cenário, a integradora SolarVolt vem se consolidando no Brasil com soluções e alternativas que potencializam e desenvolvem a área. Para oferecer mais um serviço ao setor de energia solar, a empresa lançou a Solve O&M, uma nova empreitada do grupo, que se concentra em usinas de minigeração e utiliza análise preditiva baseada em engenharia de dados para atender às necessidades dos sistemas. Atualmente, a spin-off da empresa mineira possui clientes atendidos em contratos anuais e têm a expectativa de aumentar a receita em 20 vezes, atingindo R$ 10 milhões em 2024.

Com mais de 10 anos de experiência no setor de energia solar e um histórico de mais de 2.500 projetos entregues, além de 200 MW em construção, a SolarVolt avalia que os planos de operação e manutenção de usinas vão além das tarefas tradicionais, como limpeza de painéis e manutenção de terreno. A empresa visa atender à demanda de investidores de ativos e, em conjunto com seu negócio de EPC (engenharia, aquisição e construção), está focada em oferecer soluções para maximizar a produtividade e disponibilidade de usinas fotovoltaicas.

O sócio e diretor comercial da SolarVolt e Solve O&M, Gabriel Guimarães, afirma que a empresa busca oferecer um serviço com base na expertise na criação de projetos e na supervisão da instalação. Para isso, emprega engenharia de dados, realiza medições com instrumentos avançados e estabelece parcerias com grandes players do setor. Além dos serviços de O&M padrão, também oferece soluções personalizadas de acordo com as necessidades dos clientes, apoiadas por um software de Inteligência Artificial que gera alertas em tempo real.

A Solve O&M oferece serviços, como limpeza de módulos, manutenção de terrenos, inspeção visual de módulos e conexões e verificação de componentes. Além disso, gera relatórios mensais para os clientes com base nos dados coletados, visando profissionalizar ainda mais a operação das usinas e otimizar os investimentos em energia fotovoltaica.

De acordo com Gabriel Guimarães, a criação da Solve O&M faz parte da missão da SolarVolt em relação ao setor de energia do país, criando soluções e oferecendo serviços para a sustentabilidade, o atendimento às necessidades da área e a potencialização de operações e investimentos. A empresa mineira também diversificou os negócios com o lançamento da Voolta, uma unidade focada em infraestrutura de carregamento de veículos elétricos, e ingressou no mercado livre de energia.