Recorde de investimento público e privado em Navegantes/SC
Recorde de investimento público e privado em Navegantes/SC

Navegantes, com 86 mil habitantes, é conhecida por ter o terminal portuário mais eficiente do Brasil e um dos maiores aeroportos da região Sul, com crescimento nos setores de construção civil e serviços.

Dados do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) mostram um aumento de 29% de empregos formais em menos de três anos, gerando 6,5 mil empregos e impulsionando a receita do município, que deve superar R$ 600 milhões este ano, um crescimento de 63% em três anos.

Investidores têm demonstrado interesse nesse ambiente desde de 2021, quando a cidade implementou reformas nos arcabouços legais para investimentos produtivos. Uma das primeiras ações foi um pacote de medidas legais e administrativas, como no tempo de abertura de empresas que caiu 98%, passando de 552 horas em 2019 para 12 horas em 2023. A medida veio acompanhada de dispensa de alvarás para atividades de baixo risco, digitalização de processos, estruturação de equipes e simplificação de fluxos junto aos órgãos municipais.

Na esfera urbanística foram aprovados plano diretor, código de obras, código de posturas, aprovação simplificada de projetos e métodos de regularização de obras. Está em andamento ainda o Projeto Orla, que pretende viabilizar a exploração sustentável da orla da cidade para atividades de lazer, turísticas, esportivas e ambientais. O objetivo da administração municipal é estabelecer vantagens competitivas ao setor da construção civil, sem perder um adequado planejamento urbano no que tange às normas de ocupação e medidas de qualificação do espaço público.

A localização estratégica do município tem facilitado o deslocamento de mercadorias e destacado a cidade como um ponto de descanso e lazer. Navegantes é o km 0 da BR 470, que cruza o Vale do Itajaí e vai até o Rio Grande do Sul, configurando-se como entreposto logístico da produção do interior do Sul do Brasil. A cidade também está exatamente no centro de uma das regiões mais promissoras do Brasil, que abrange cidades como Florianópolis, Joinville, Blumenau e Itajaí num raio de 90 km.

Para organizar as ações estratégicas, a cidade estruturou um Conselho de Desenvolvimento Econômico tripartite, em que o governo municipal divide espaço com o setor produtivo e a sociedade civil organizada para debater as ações estratégicas que impactem o crescimento sustentável da cidade. As reuniões do conselho são conduzidas pelo próprio prefeito, e a palavra é aberta para empresários, universidades e entidades de classe se manifestarem de forma oficial em reuniões abertas e gravadas.

“A lógica é estabelecer uma interação cooperativa entre público e privado, de forma transparente…”, disse Rodrigo Silveira.

Os sinais do crescimento acelerado são vistos por várias áreas. Construtoras aceleraram o lançamento de novos empreendimentos residenciais próximo à praia, e empresas constroem armazéns logísticos na região que envolve a intersecção das rodovias BR 101 e BR 470, esta última, por sua vez, recentemente duplicada e em fase final de construção de quatro viadutos que darão mais eficiência, segurança e redução de custos aos transportes. As estatísticas da Secretaria de Planejamento Urbano apontam para uma aprovação de construção de metros quadrados três vezes maior em 2022 em relação a 2020, confirmando o que se vê pelos canteiros de obras espalhadas pela cidade, onde apartamentos de frente para o mar já são disputados com valores que giram na casa dos milhões de reais.

Além das ações do setor público, os investimentos privados se aceleram pelas boas perspectivas em relação aos pilares estratégicos da economia local: porto e aeroporto. A Portonave, terminal portuário totalmente privado e ligado ao grupo MSC, já movimenta 1,2 milhão de containers por ano e está investindo cerca de R$ 3 bilhões em ampliação da sua capacidade, com vistas a se fortalecer como hub de integração do Sul do Brasil com o mundo, com operações de baixo custo. O aeroporto de Navegantes, por sua vez, movimenta mais de 2 milhões de pessoas ao ano e foi recentemente concedido ao grupo CCR, que prevê no curto prazo a construção de um novo terminal de passageiros e, a médio prazo, uma nova pista de pouso e decolagem capaz de receber grandes aeronaves de transporte de cargas, ampliando ainda mais as vantagens competitivas da cidade no que tange a logística.

Este ambiente de investimento bilionários, aliado ao fato de que a cidade está ao lado de grandes players turísticos como Balneário Camboriú, Itajaí, Beto Carrero e Blumenau, abriu perspectivas para novos investimentos como condomínios logísticos e residenciais, bairros planejados inteligentes, bem como crescimento dos serviços e do comércio. Nesse cenário, um novo setor começou a se organizar: o de tecnologia e inovação. A interação da associação empresarial com o poder público municipal já gerou frutos como a redução da alíquota de ISS para tecnologia de 5% para 2% e a criação de um núcleo que reúne as empresas do setor.

O Centro de Liderança Pública, no Ranking de Competitividade dos Municípios de 2023, apontou Navegantes como a 4ª melhor cidade do país no quesito “funcionamento da máquina pública”, e 10ª melhor do país no pilar “Instituições”, índices estes que medem dados relacionados à gestão municipal e que demonstram a sustentabilidade financeira do município para continuar investindo em ações que impactam na melhoria da atividade econômica e consequentemente da qualidade de vida.

Pensando em indicadores que comprovem as vantagens de viver, trabalhar e investir em Navegantes, foi lançado o site Investe Navegantes, que também contém todas as ações realizadas pela administração municipal, pensadas em desburocratizar a vida do empresário, fomentar a vinda de novos empreendimentos e a criação de mais e melhores postos de trabalho.