Indústria: bombeiros apagam 20 incêndios em seis meses no CE
Indústria: bombeiros apagam 20 incêndios em seis meses no CE

O Corpo de Bombeiros do Ceará apagou 20 incêndios de indústria somente no primeiro semestre de 2023. De acordo com o órgão, os acidentes foram registrados em instalações elétricas como resultado de falhas humanas e de processos de operação, além de equipamentos sem manutenção adequada.

Segundo informações divulgadas pelo Corpo de Bombeiros, o manuseio e armazenamento de combustíveis inflamáveis também podem ter motivado parte dos incêndios. Por conta disso, o órgão recomenda que, além do gerenciamento de riscos e sistemas preventivos, as indústrias disponham e treinem suas brigadas contra incêndio.

Para João Luiz, proprietário da Sansei Válvulas, negócio especializado em produtos para manutenção industrial, as empresas brasileiras devem ficar atentas às principais precauções que podem ser tomadas para que sejam evitados incêndios em indústrias.

“Existem várias precauções que as indústrias podem tomar para evitar incêndios, como implementação de sistemas de prevenção de incêndios. Além disso, vale prestar atenção à manutenção regular de equipamentos, treinamento de funcionários, inspeções regulares de segurança e planejamento de emergência, que são algumas das ações que podem evitar incêndios”, afirma.

O especialista ressalta que cada local de trabalho pode ter requisitos específicos com base em seu segmento e processos.

De acordo com um balanço divulgado pelo Instituto Sprinkler Brasil, realizado com base no monitoramento diário de notícias de incêndios no Brasil, foram registradas cerca de 781 ocorrências de incêndios estruturais em todo o país nos quatro primeiros meses de 2024. Trata-se de um aumento de 6,8% em relação a igual período do ano anterior, quando foram registradas 732 notícias.

Itens básicos para verificação contra incêndio nas indústrias

Luiz conta que, para realizar uma verificação contra incêndio em indústrias, é importante observar diversos itens, como sistemas de detecção de incêndio e de alarmes, extintores e hidrantes. “Além do mais, é preciso dedicar uma atenção especial às saídas e iluminação de emergência e treinamento de funcionários”.

O proprietário da Sansei Válvulas lembra que é preciso levar em consideração requisitos específicos com base em processos e riscos individuais. “É necessário sempre ressaltar que não há uma regra totalmente determinada, tudo depende da indústria, seu porte e o segmento”, observa.

Para mais informações, basta acessar: https://sanseivalvulas.com.br/