Neste sábado, 12, ocorreu em Botucatu uma Audiência e Consulta Pública sobre a implementação da Escola Cívico-Militar na EMEF Prof. Luiz Tácito Virgínio dos Santos, no Jardim Flamboyant.

No evento, 77 pessoas da Comunidade Escolar, entre pais e responsáveis de alunos e funcionários, votaram. Foram 60 votos favoráveis à implementação e 17 contrários.

Após a votação, a Secretária Municipal de Educação, Cristiane Amorim, destacou que a Prefeitura apoiará a implementação do projeto. “É importante destacar que foi um processo democrático. Se a comunidade escolar da EMEF Professor Luiz Tácito Virgínio dos Santos foi favorável, nós, da Secretaria Municipal de Educação, iremos apoiar inteiramente esse programa”, discursou.

 

O Grupo Direita de Botucatu divulgou uma explicação como funciona a Escola Cívico-Militar:

 

– 𝗔 𝗘𝘀𝘁𝗿𝘂𝘁𝘂𝗿𝗮 𝗘𝗱𝘂𝗰𝗮𝗰𝗶𝗼𝗻𝗮𝗹 não muda, 𝘁𝘂𝗱𝗼 𝗽𝗲𝗿𝗺𝗮𝗻𝗲𝗰𝗲 𝗰𝗼𝗺𝗼 𝗲𝘀𝘁𝗮 𝗱𝗲𝘀𝗶𝗴𝗻𝗮𝗱𝗼 𝗽𝗲𝗹𝗮 𝗦𝗲𝗰𝗿𝗲𝘁𝗮𝗿𝗶𝗮 𝗠𝘂𝗻𝗶𝗰𝗶𝗽𝗮𝗹 𝗱𝗲 𝗘𝗱𝘂𝗰𝗮𝗰̧ã𝗼.

– 𝗗𝗶𝗿𝗲𝘁𝗼𝗿𝗲𝘀, 𝗣𝗿𝗼𝗳𝗲𝘀𝘀𝗼𝗿𝗲𝘀 𝗲 𝗙𝘂𝗻𝗰𝗶𝗼𝗻𝗮́𝗿𝗶𝗼𝘀 não mudam.

– 𝗔 𝗳𝘂𝗻𝗰̧ã𝗼 𝗱𝗼 𝗣𝗿𝗼𝗳𝗶𝘀𝘀𝗶𝗼𝗻𝗮𝗹 𝗠𝗶𝗹𝗶𝘁𝗮𝗿 𝗻𝗮 Escola Cívico-Militar é 𝗮𝗽𝗲𝗻𝗮𝘀 𝗮𝘂𝘅𝗶𝗹𝗶𝗮𝗿 𝗻𝗮 𝗖𝗼𝗼𝗿𝗱𝗲𝗻𝗮𝗰̧ã𝗼, 𝗢𝗿𝗴𝗮𝗻𝗶𝘇𝗮𝗰̧ã𝗼, 𝗗𝗶𝘀𝗰𝗶𝗽𝗹𝗶𝗻𝗮, 𝗲 𝗮 𝗶𝗺𝗽𝗹𝗮𝗻𝘁𝗮𝗰̧𝗮̃𝗼 𝗱𝗲 𝗺𝗮𝘁𝗲́𝗿𝗶𝗮𝘀 𝗰𝗼𝗺𝗽𝗹𝗲𝗺𝗲𝗻𝘁𝗮𝗿𝗲𝘀 𝗻𝗼 𝗖𝘂𝗿𝗿𝗶́𝗰𝘂𝗹𝗼 𝗘𝘀𝗰𝗼𝗹𝗮𝗿, 𝗲𝗺 𝗰𝗼𝗻𝗷𝘂𝗻𝘁𝗼 𝗲 𝗱𝗲 𝗽𝗹𝗲𝗻𝗼 𝗮𝗰𝗼𝗿𝗱𝗼 𝗰𝗼𝗺 𝗮 𝗗𝗶𝗿𝗲𝘁𝗼𝗿𝗶𝗮 𝗲 𝗣𝗿𝗼𝗳𝗲𝘀𝘀𝗼𝗿𝗲𝘀. M𝗮𝘁é𝗿𝗶𝗮 𝗲𝘀𝘁𝗮𝘀 𝗾𝘂𝗲 𝗽𝗼𝘀𝘀𝗮𝗺 𝗮𝗰𝗿𝗲𝘀𝗰𝗲𝗻𝘁𝗮𝗿 𝗯𝗲𝗻𝗲𝗳𝗶í𝗰𝗶𝗼𝘀 𝗲𝗱𝘂𝗰𝗮𝗰𝗶𝗼𝗻𝗮𝗶𝘀 𝗲𝘀𝗽𝗲𝗰í𝗳𝗶𝗰𝗼𝘀 𝗮𝗼𝘀 a𝗹𝘂𝗻𝗼𝘀, 𝗰𝗼𝗻𝗳𝗼𝗿𝗺𝗲 𝗮 𝗻𝗲𝗰𝗲𝘀𝘀𝗶𝗱𝗮𝗱𝗲 𝗱𝗲 𝗰𝗮𝗱𝗮 𝗥𝗲𝗴𝗶ã𝗼.

– 𝗢 𝘂𝘀𝗼 𝗱𝗲 𝗨𝗻𝗶𝗳𝗼𝗿𝗺𝗲 𝗳𝗶𝗰𝗮 𝗮 𝗰𝗿𝗶𝘁é𝗿𝗶𝗼 𝗱𝗮 𝗗𝗶𝗿𝗲𝘁𝗼𝗿𝗶𝗮. Nã𝗼 é 𝗼𝗯𝗿𝗶𝗴𝗮𝘁ó𝗿𝗶𝗼, 𝗲 𝘀𝗲 𝘂𝘁𝗶𝗹𝗶𝘇𝗮𝗱𝗼 𝘀𝗲𝗿𝗮́ 𝗰𝘂𝘀𝘁𝗲𝗮𝗱𝗼 𝗽𝗲𝗹𝗼 𝗚𝗼𝘃𝗲𝗿𝗻𝗼 𝗙𝗲𝗱𝗲𝗿𝗮𝗹, 𝗮𝘁𝗿𝗮𝘃𝗲́𝘀 𝗱𝗮 𝘃𝗲𝗿𝗯𝗮 𝗮𝗻𝘂𝗮𝗹 𝗳𝗼𝗿𝗻𝗲𝗰𝗶𝗱𝗮 à 𝗘𝘀𝗰𝗼𝗹𝗮.

 

 

 

 

 

Jornal Leia Notícias