????????????????????????????????????

Emoção e celebração da história marcaram eventos do Jubileu de Diamante da Faculdade

O dia 04 de maio foi de intensas comemorações na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Unesp, câmpus de Botucatu. Os 60 anos da unidade universitária foram celebrados por toda a comunidade, com muitas homenagens, Sessão Solene da Congregação, apresentações artísticas e um jantar de confraternização.

O primeiro dos eventos foi a inauguração da Galeria dos Dirigentes da FMVZ, instalada na Sala da Congregação da Faculdade. A nova galeria incorporou ao acervo de fotos dos diretores da unidade, novos quadros com imagens dos vice-diretores.

O professor Cezinande de Meira, diretor da FMVZ, falou sobre a importância da instalação da Galeria. “A Galeria dos Diretores foi instituída na FMVZ na década de 1990 e não contemplava as figuras dos vice-diretores. Os vice-diretores no âmbito da Unesp têm muitas atribuições, especialmente ligadas ao ensino de graduação e às unidades auxiliares, como Fazendas e Hospital Veterinário.

Considerando tudo isso, a Congregação da Faculdade aprovou por unanimidade a constituição da Galeria dos Dirigentes, que agora inauguramos com muito prazer”.

O professor Mario de Beni Arrigoni, vice-diretor da FMVZ, também falou sobre a inauguração da Galeria. “Essa é uma oportunidade para expressarmos nossos agradecimentos. Mais do que fotos, essas são histórias de trabalho escritas aqui, como parte de uma missão de doação para a formação de profissionais qualificados, que é o nosso maior objetivo. A Unesp está num momento de colheita farta e essas fotos simbolizam a união das pessoas para a construção desse enorme câmpus e dessa grande Faculdade. Me sinto muito feliz por celebrar isso e por ter testemunhado boa parte dessa história”.

Após o descerramento das fotos, vários presentes fizeram uso da palavra. “Acho que demos uma contribuição, participamos da construção dessa grande Faculdade. Espero que outros continuem essa trajetória.

Quando dizemos por aí que fomos professores na Unesp de Botucatu, percebo que as pessoas passam a nos olhar com outros olhos. Encontrar ex-alunos com destaque na carreira, também é algo que nos enche de orgulho. Tudo isso nos dá a sensação do dever cumprido”, pontuou o professor Ariel Antonio Mendes, que atuou como vice-diretor da FMVZ.

“Não poderíamos deixar de estar aqui para prestigiar esse momento e cumprimentar pelos relevantes trabalhos que essa escola presta à toda a sociedade. Desejamos que isso continue. O futuro da FMVZ é promissor, pela qualidade já demonstrada pelos nossos colegas mais jovens. Cumprimento a unidade pelos 60 anos e por essa Galeria dos Dirigentes”, complementou o professor Estevão Tomomitsu Kimpara, pré-reitor de Planejamento Estratégico e Gestão da Unesp.

A professora Eunice Oba, ex-diretora da FMVZ, também expressou sua satisfação por participar das comemorações. “Toda a caminhada aqui foi com muita luta e trabalho. Por isso chegamos onde chegamos. Nós amamos essa escola. É nossa segunda família. Por isso nos dedicamos tanto ao crescimento dessa instituição. Agradeço a todos os colegas pelo trabalho, companheirismo e diálogo nesses anos todos”.

O professor Ciniro Costa, atual vice-supervisor das Fazendas de Ensino, Pesquisa e Extensão (FEPE) também fez uso da palavra. “Gostaria de dividir com todos os presentes a alegria por esse momento. Vida longa à FMVZ”.

Como representante da Comissão de Comemoração dos 60 anos da FMVZ, a professora Maria Denise Lopes, ex-vice-diretora da Faculdade, deixou sua mensagem. “Desses sessenta anos, quarenta e nove eu passei aqui, incluindo o período da minha graduação. Nos últimos anos, após minha aposentadoria, todas as vezes que a FMVZ me chamou, eu vim. E continuarei vindo. A FMVZ foi muito importante na minha vida. Aqui aprendi, ensinei e me vejo nessa galeria como vice-diretora, registrando um período de quatro anos de muito aprendizado em que tive a felicidade de dividir a administração com o professor Paes, uma das melhores pessoas que conheci na minha vida. Sinto um orgulho que não cabe no meu peito por tudo que esse Faculdade trouxe para mim, para Botucatu e por toda a evolução que ela teve nesse período. Parabéns a todos nós”.

O professor Celso Antonio Rodrigues, ex-diretor da FMVZ e atualmente assessor da Pró-Reitoria de Planejamento Estratégico e Gestão também fez uso da palavra. “Essas emoções vividas nesses momentos fazem a diferença. Cada um aqui deixou um legado nessa escola. As pessoas não podem se esquecer de quem construiu tudo isso. É fundamental que os mais novos se espelhem nessas pessoas e deem sequência a essa história. Precisamos estar unidos pelo crescimento dessa escola e da universidade”.

Após a inauguração da Galeria de Dirigentes, teve início a Sessão Solene da Congregação em comemoração aos 60 anos da FMVZ. Sessão Solene da Congregação Realizada no auditório Casa da Arte, a Sessão Solene da Congregação em comemoração aos 60 anos da FMVZ teve a presença dos professores: Pasqual Barretti, reitor da Unesp; Cezinande de Meira, diretor da FMVZ; Mario de Beni Arrigoni, vice-diretor da FMVZ; Estevão Tomomitsu Kimpara, pró-reitor de Planejamento Estratégico e Gestão da Unesp; José Alcides Gobbo Junior, assessor da Pró-Reitoria de Pós-Graduação da Unesp; Celso Luis Marino, assessor da Pró-Reitoria de Pesquisa da Unesp; Maria Denise Lopes, presidente da Comissão de Comemoração dos 60 anos da FMVZ; Luiz Fernando Rolim de Almeida, diretor do Instituto de Biociências e presidente do Grupo Administrativo do Câmpus; além dos Professores Eméritos da FMVZ, Ariel Antonio Mendes, José Luiz de Mello Nicoletti e Paulo Iamaguti. Também compuseram a mesa diretora dos trabalhos os senhores Mario Ramos de Paula e Silva, representante do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) do Estado de São Paulo e Filipe Martins, Secretário municipal do Verde, representando o Prefeito Municipal, Mario Pardini.

A solenidade teve início com a execução do Hino Nacional Brasileiro pelos egressos do curso de Zootecnia e músicos profissionais Claudio Lacerda e Luís Marcelo Navi Sarti, que ao longo da cerimônia fizeram mais duas belas apresentações musicais. Na sequência, foi exibido o novo vídeo institucional da Faculdade.

O primeiro pronunciamento da solenidade ficou a cargo do professor José Paes de Almeida Nogueira Pinto, ex-diretor da unidade, atual assessor da Assessoria de Comunicação e Imprensa da Unesp e representante da Comissão de Comemoração dos 60 anos da FMVZ. Com um discurso poético e emocionante, o professor Paes evocou momentos importantes da história da antiga Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu (FCMBB), instituição que deu origem às unidades da Unesp sediadas no município. O professor destacou três atores essenciais para que o projeto de criar um polo de ensino superior na então pequena e pacata Botucatu obtivesse sucesso: a cidade e sua população (“Os botucatuenses, literalmente, abriram as portas de suas casas para receber os jovens estudantes”), os professores (“Eram extremamente competentes, corajosos, ousados e geniais. Trouxeram e colocaram em prática um projeto pedagógico inovador, capaz de seduzir todos aqueles que, posteriormente, vieram a se somar àquele sonho”) e a classe estudantil (“Jovens que aqui chegaram carregados de esperanças e, bafejados pelo entusiasmo e ousadia de seus jovens professores também se lançaram à luta, em busca de uma formação sólida que os capacitasse a atuar em um mundo em rápida transformação”).

O professor também relembrou relatos comoventes do esforço de servidores para a construção da Faculdade em tempos de escassez de recursos; rememorou os tempos do “Morrinho”, que abrigou as primeiras estruturas da área de Medicina Veterinária; citou a construção do Hospital Veterinário e a implantação do curso de Zootecnia e falou sobre a criação da Unesp e das unidades universitárias de Botucatu, entre elas a FMVZ. “A FMVZ trouxe consigo em seu DNA, a força e a ousadia dos pioneiros que aqui haviam chegado em 1963. Pioneirismo e excelência tornaram-se a nossa marca”.

O professor Paes conclui conclamando os jovens que hoje integram a FMVZ a se espelharem nos pioneiros da universidade para enfrentar os desafios que o futuro traz. “Acredito que nossa escola saberá enfrentar os desafios futuros com sabedoria, ousadia e competência, como sempre o fez. Sei que haverá momentos de tristeza e desânimo.

Quando isso ocorrer, parem, respirem e lembrem-se de todos aqueles que por aqui passaram, docentes, servidores e alunos. Lembrem-se que cada um deixou aqui sua contribuição de amor, de paixão e entrega e todos ajudaram a construir essa história tão linda e da qual tanto nos orgulhamos. E tenham a certeza de que quando estivermos completando nosso primeiro centenário, alguém estará nessa tribuna comemorando fatos e relembrando os desafios vencidos. Não tenho dúvidas de que, se honrarmos a nossa história, a FMVZ ainda estará ocupando um lugar de destaque na Medicina Veterinária e na Zootecnia mundial”.

Homenagens

Após a fala do professor Paes tiveram início as homenagens feitas pela comunidade da FMVZ, com respaldo de sua Congregação, a pessoas e instituições que, ao longo dos 60 anos, colaboraram para a excelência nas atividades de ensino, pesquisa e extensão universitária.

Foram homenageados: a Fundação Kunito Miyasaka, pela parceria de longa data; os professores Eunice Oba e Ciniro Costa, decanos dos cursos de Medicina Veterinária e Zootecnia, respectivamente; professores Helio Langoni e Ana Sílvia Alves Tavares Moura, egressos dos cursos de graduação da FMVZ que se tornaram docentes da escola, com destaque em suas atividades; Professor Emérito José Luiz de Mello Nicoletti, egresso da primeira turma do Programa de Residência em Medicina Veterinária; Professor Emérito Aristides Cunha Rudge, representando todos os coordenadores do Programa de Residência em Medicina Veterinária; os servidores técnico-administrativos José Corrêa, Arlindo Braga, Tânia Maria Moraes Barros Ebúrneo e Érika Wagner Ballarin, pela relevância e competência de seu trabalho pela Faculdade; professores José Paes de Almeida Nogueira Pinto, Maria Denise Lopes, Celso Antonio Rodrigues e Cezinande de Meira, dirigentes que estiveram à frente da FMVZ no período após seu Jubileu de Ouro, comemorado em 2013.

Também foram homenageados os representantes da Administração Central da Unesp: professores Estevão Tomomitsu Kimpara, pró-reitor da Planejamento Estratégico e Gestão; professor José Alcides Gobbo Junior, representando a professora Maria Valnice Boldrin, pró-reitora de Pós-Graduação da Unesp e professor Celso Marino, representando o professor Edson Cocchieri Botelho, pró-reitor de Pesquisa da Unesp e professo Pasqual Barretti, reitor da Unesp.

Pronunciamento do diretor

O professor Cezinande de Meira, diretor da FMVZ, iniciou sua fala elencando motivos para que as seis décadas da Faculdade sejam celebradas de modo efusivo. “Ao longo desses anos, nossos cursos vêm assegurando sólida base de conhecimentos científicos e tecnológicos no campo Médico Veterinário e da Produção Animal. Formamos profissionais capazes de atuarem em diferentes contextos, promovendo o desenvolvimento, bem estar e qualidade de vida dos cidadãos e comunidades; além de compreender a necessidade do contínuo aprimoramento de suas competências e habilidades como médicos-veterinários e zootecnistas. Também, ao longo desse caminho, colaboramos com o desenvolvimento de ferramentas tecnológicas visando a sustentabilidade e a gestão ambiental, o que culminou nas bases para a qualidade e a segurança dos produtos alimentares de origem animal, pautado no respeito e no bem-estar de todas as espécies animais, refletindo de forma positiva na vida e na saúde pública”.

O diretor também falou sobre as projeções para o futuro da FMVZ. “Visamos melhorias no ensino, pesquisa e extensão, ampliação da internacionalização, atenção à saúde e apoio ao estudante. Nesse contexto, em 2023, nossos cursos de graduação começaram um novo currículo, muito mais moderno, mas sempre mantendo uma característica marcante da FMVZ, que são as atividades práticas como forma de aprendizado. Neste novo processo de reestruturação, a Saúde Única será o pilar da formação do estudante, com ações inter e transdisciplinares, abordando os aspectos da saúde animal, saúde humana, produção de alimentos e meio ambiente, indo ao encontro, portanto, dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da agenda 2030, da Organização das Nações Unidas”.

O professor Meira citou ainda a qualidade dos programas de pós-graduação da FMVZ, os importantes trabalhos feitos pelo Hospital Veterinário, pelas Fazendas de Ensino, Pesquisa e Extensão (FEPE) e pelo Programa de Residência e agradeceu a Reitoria pelo apoio recebido para a reforma do Hospital Veterinário e para a implantação do Centro Avançado de Pesquisa, Inovação e Desenvolvimento de Bovinos Leiteiros (CAPID). O diretor encerrou sua fala agradecendo os pioneiros na implantação da escola e todos os alunos, docentes e servidores que colaboraram nessa trajetória. “Todos tiveram papel fundamental na implantação e desenvolvimento do ensino, pesquisa e extensão de alta qualidade nesses 60 anos, para que a FMVZ tenha atingido o elevado grau de excelência da atualidade, com repercussão nacional e internacional”.

Pronunciamento do reitor

O professor Pasqual Barretti fez o pronunciamento final da cerimônia. “Agradeço a todos os servidores técnico-administrativos e docentes da FMVZ que dedicaram e dedicam boa parte de suas vidas à construção de uma escola de excelência, orgulho da Unesp, da Medicina Veterinária e da Zootecnia brasileiras. Agradeço aos estudantes e residentes, razão maior da nossa atividade universitária por toda uma história de luta pela escola, luta sem a qual seria improvável essa construção espetacular. Quero agradecer também a cidade de Botucatu, que desde o início acolheu os estudantes em sua comunidade. Rendo ainda minhas homenagens àquele que mais sonhou, o visionário estudante de Direito e jornalista José Amaro Faraldo”.

O reitor da Unesp lembrou a implantação da antiga FCMBB, no início da década de 1960. “Seria uma instituição nova, criada para auxiliar a resolução das questões sociais relacionadas à área da saúde, que desenvolvesse pesquisas integradas. Uma faculdade sem cátedra, voltada ao pensamento livre. Uma faculdade inovadora e de pensamento pioneiro trouxe a Botucatu os nossos pioneiros, jovens profissionais que nos brindaram com sua qualificação e liderança, contagiando outros para realizar essa construção coletiva”.

Por fim, o professor Barretti saudou a pujança das atividade da FMVZ, incluindo os cursos de graduação, os programas de pós-graduação, o Hospital Veterinário e as Fazendas. “Aqui está a excelência tão sonhada pelos nossos pioneiros. Hoje a Unesp vive um momento especial de desenvolvimento institucional, de acolhimento às demandas da sociedade e da chegada de novos talentos para darem continuidade a essa jornada. Porém, os desafios que se apresentam não são menores do que os que superamos na últimas seis décadas. Mas, inspirados pelos nossos pioneiros e guiados pela nossa história, continuaremos vencedores. Viva a FMVZ! Viva a Ciência! Viva a Unesp! Viva o Brasil!”