Uma filhote de spitz alemão, resgatada após ser vítima de maus tratos em um canil clandestino, morreu na última sexta-feira, por complicações de saúde.

No dia 21 de setembro, uma ação da Polícia Civil com o apoio da VAS, Canil Municipal e GCM resgatou 18 cães em situação de maus tratos numa residência da região norte.

No momento da apreensão foi identificado que fêmea filhote estava em grave estado de saúde e imediatamente foi encaminhada para uma clínica veterinária onde permanceu internada.

“Maria”, como foi carinhosamente chamada, não resistiu e morreu durante a madrugada. Com alteração cardíaca, pulmonar, renal hepática e dermatológica, o animal não respondeu aos tratamentos, tendo muita dificuldade para respirar.

Apesar da oxigenioterapia e dos cuidados intensivos, o animal teve parada cardiorrespiratória e não foi responsivo às manobras de reanimação, segundo a Vigilância Ambiental em Saúde.

Os outros cães, resgatados na ação, seguem sob os cuidados da Secretaria de Saúde e os resultados preliminares mostraram que eles apresentam hemoparasitose (doença do carrapato), alteração cardíaca, gastroenterite com diarreia e vômito, otite, gengivite e mais da metade apresenta alterações de pele como sarna, fungo, alergias e piodermatites.