O homem de 32 anos, que baleou e matou um cachorro da raça Rottweiler, na tarde de segunda-feira, 14, no Jardim Caimã, em Botucatu, após o animal invadir sua casa pelo portão da garagem, seguindo outro cachorro, disse que agiu para defender seu filho de 7 anos, que é autista.

De acordo com o homem, que é encarregado geral, ele estava tentando fechar o portão quando o Rottweiler entrou, perseguindo uma cachorrinha. A cadela entrou embaixo do carro e o Rottweiler teria avançado no filho do homem, que é autista.

O dono da casa disse que pediu para a mulher buscar a arma e disparou contra o cachorro para proteger a vida do filho. De acordo com informações, o Rottweiler recebeu 7 tiros. “Eu tenho uma arma para defesa da minha propriedade e da minha família. Ela é documentada e não estava na minhas mãos. Estava guardada dentro da minha casa. No vídeo é claro quando grito para minha mulher pegar minha arma enquanto corria daquele cachorro. Como cidadão brasileiro, acredito que quando a pessoa tem capacidade psicológicas e técnicas deve sim proteger a vida do seu filho e da sua família. Só lamento que algumas pessoas não pensam desse jeito, o que é claro que é por isso que o nosso Brasil está dessa forma”, explicou o homem sobre a arma utilizada.

A cachorrinha, que se escondeu embaixo do carro também ficou ferida. “O tiros que acertaram nela ocorreram porque as balas ricochetearam no chão”, disse o encarregado geral.

O homem ainda relatou que está sendo ameaçado de morte após o que ocorreu com o Rottweiler, chamado Thor. “A dona do cachorro está instigando as pessoas contra mim. Eu e minha família estamos sendo ameaçados. Mas ela quem deixou o animal na rua. Sempre fazia isso e era uma correria. Eu agi para salvar a vida do meu filho, dentro da minha casa. Eu tentei fechar o portão, mas o cachorro entrou antes. Já procurei a Polícia e fiz Boletim de Ocorrência pelas ameaças que estamos recebendo”, completou. “O vídeo que está sendo divulgado foi cedido por mim. É da minha casa a câmera de segurança. Eu divulguei para mostrar que o cachorro entrou em casa, porque estavam dizendo que pulei o muro da casa e matei ele. Estão inventando muita coisa”.

 

Assista ao vídeo (som está alto e é possível ouvir os tiros e o cachorro gritando)

 

 

LEIA MAIS: Botucatu: Rottweiler é morto com 7 tiros ao invadir casa que estava com portão aberto; Assista ao vídeo

 

Jornal Leia Notícias