Há 6 anos, Botucatu não registra nenhum caso de latrocínio.

Latrocínio tem como definição o roubo consumado ou tentativa onde houve também um resultado morte, ou como é popularmente dito: “roubo seguido de morte”.

Segundo os Dados Estáticos da Secretaria de Segurança do Governo do Estado de SP, o último crime de latrocínio na cidade de Botucatu foi em fevereiro de 2015. A vítima foi um idoso de 61 anos que foi encontrado morto na cozinha de sua casa no Bairro Campos Elísios, em Botucatu, no dia 27 de fevereiro de 2015.

O latrocínio é considerado crime hediondo, portanto é inafiançável e insuscetível de graça, anistia ou indulto, havendo a previsão de pena de reclusão de 20 (vinte) a 30 (trinta) anos, sem prejuízo da multa.

Botucatu Online