A Polícia Civil de Botucatu agiu mais uma vez nesta segunda-feira, 10, após uma ameaça de atentado dentro de uma escola na Cidade.

De acordo com o Delegado Seccional, Dr. Lourenço Talamonte, um aluno, de aproximadamente 15 anos, do 1º ano do Ensino Médio do Colégio Santa Marcelina, foi levado à Delegacia, acompanhado dos responsáveis, para prestar esclarecimentos.

Na manhã desta segunda-feira, o garoto teria dito para um amigo que estava armado e uma outra aluna ouviu e isso gerou grande preocupação.

Alunos informaram por mensagens os pais, que entraram em contato com a Polícia Civil, que rapidamente identificou o menino, que foi conduzido à delegacia com o pai.

Ao delegado, o garoto teria dito que foi um “mal entendido”, que ele teria falado para o amigo que o “pai tem arma”, e a garota ouviu que ele estava com uma arma.

O Delegado Seccional, Dr. Lourenço Talamonte, destacou que os pais são responsáveis por monitorar o conteúdo que é visto pelos filhos nas redes sociais e saber o que estão fazendo e levando às escolas.

A Guarda Civil Municipal de Botucatu foi acionada e também compareceu ao local para atender as denúncias.

Assim como fez reuniões com os responsáveis pelas escolas públicas, estaduais e municipais, Dr. Lourenço Talamonte disse que a responsável pelo Colégio Santa Marcelina deverá “prestar esclarecimentos na Delegacia sobre quais protocolos de segurança a escola está adotando para evitar qualquer evento desta natureza, o que está sendo feito para garantir a segurança dos alunos”, disse o delegado.

O Delegado ainda ressaltou, mais uma vez, que a falsa comunicação de um crime, que é o caso dessas ameaças, também é crime, e a pena é de detenção, de um a seis meses.

“Qualquer tipo de ameaça que for encontrada nas redes sociais ou bilhetes na escola, orientamos que sejam passadas diretamente para a Polícia Civil, que está investigando, identificando e punindo os envolvidos”, destacou Dr. Lourenço Talamonte.

A Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal de Botucatu estão intensificando o patrulhamento nas áreas escolares da Cidade.