Dois anos após um crime que chocou Botucatu, o Tribunal do Júri da cidade vai ser reunir no dia 10 de agosto, a partir das 9h para definir o futuro de Elton Rodrigo Soares, de 38 anos.

No dia 26 de junho de 2021, a cidade de Botucatu foi abalada por um crime chocante que tirou a vida de Hélen Jéssica de Oliveira Oyan, uma jovem de apenas 30 anos. O acusado pelo feminicídio é seu marido, Elton. O crime ocorreu dentro da residência do casal, localizado no Bairro Lavapés, na presença das filhas do casal.

Jéssica, vítima do crime, foi brutalmente atacada com 9 fachadas em diferentes partes do corpo, incluindo o braço esquerdo, perna esquerda, barriga e altura do tórax.

Após o crime, Elton Soares fugiu do local. Contudo, ele foi capturado tempo depois.

Desde o crime, as crianças estão sob a tutela de uma tia materna, que assumiu a responsabilidade de cuidar e proteger as meninas após a perda trágica da mãe.

O feminicídio, crime que consiste na violência baseada no gênero feminino, é uma realidade triste e alarmante no Brasil e em muitos outros países ao redor do mundo.

O julgamento de Elton Soares representa uma oportunidade não apenas de buscar justiça para Jéssica e sua família, mas também de levantar debates sobre a importância da proteção e valorização da vida das mulheres, bem como a necessidade de combater veementemente a violência doméstica.

Grupo LN de Comunicação