O botucatuense Zé Maria, Campeão pelo Brasil da Copa do Mundo de 1970, falou como foi jogar ao lado de Pelé, o Rei do Futebol, que faleceu nesta quinta-feira, 29, aos 82 anos.

Lateral-direito do Corinthians e da Portuguesa, Super Zé teve que marcar Pelé diversas vezes em sua carreira, mas relembrou como foi estar no mesmo time do Rei, na Copa de 70, no México, representando a Seleção Brasileira.

“A convivência com o Rei foi espetacular. Ele (Pelé), uma pessoa que além do atleta que era, ainda procurava aconselhar os mais novos. Eu tinha apenas 20 anos na época e recebi muitos conselhos. Isso para mim foi muito importante e eu sou muito grato”, relatou o botucatuense em uma entrevista em 2018, para o Esporte Tudo.

“Isso tudo para mim foi um aprendizado. Eu tive a oportunidade de ser reserva do Carlos Alberto (capitão) e estar com os grandes astros do futebol brasileiro, em 1970. Isso foi uma honra e com certeza eu tirei muito proveito de tudo isso”, contou Zé Maria, que foi titular do Brasil na Copa de 1974. Ele também foi convocado para a Copa de 1978, mas foi cortado em função de uma lesão.

Nesta quinta-feira, 29 de dezembro de 2022, Zé Maria lamentou a morte do Rei Pelé. “É imensa a tristeza pela partida do nosso Rei Pelé. Jogador único, mágico, genial, o eterno Rei do Futebol. Que Deus o receba de braços abertos e que conforte sua família, amigos e fãs. Obrigado, Pelé! Descanse em paz, Rei!”, publicou em suas redes sociais.

Pelé, Tostão e Zé Maria, perfilados em um jogo da Seleção Brasileira
Zé Maria, o primeiro em pé, da esquerda para a direita, com a base da Seleção Brasileira da Copa de 1970