Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Uma verdadeira praça de guerra atingiu Brasilia, onde estava programado um ato politico-sindical, organizado pelas centrais sindicais.

Houve um esforço do começo ao fim para evitar a infiltração dos black-blocs, que planejaram uma verdadeira guerra com a Policia Militar do Distrito Federal, que não economizou bombas de efeito moral, gás lacrimogênico e gás pimenta, além de balas de borracha e munição letal.

Quando o caminhão que uniu as lideranças sindicais chegou ao local onde haveria o ato, já tinha mascarado provocando a PM.

Depois que um vidro de um prédio da Esplanada dos Ministérios foi quebrado, a tropa de choque reagiu lançando bombas de gás lacrimogênico, por volta das 13h30. Dai em diante não teve paz. Do lado dos policiais e dos manifestantes teve feridos.

A pancadaria começou quando os deputados e senadores de oposição foram receber os lideres das centrais sindicais.