Botucatu realizou uma vacinação em massa contra a Covid-19, neste domingo, 16 de maio.

A iniciativa faz parte de um estudo da vacina produzida pelo laboratório Astrazeneca em parceria com a Universidade de Oxford, no Reino Unido, e no Brasil pela Fiocruz. A pesquisa foi promovida conjuntamente pela Prefeitura de Botucatu, Governo Federal, Unesp, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu e Fundação Bill & Melinda Gates.

A imunização foi exclusiva para residentes do município com idade entre 18 e 60 anos, e ocorreu das 8h às s18h, por ordem de faixa etária, começando o dia com os mais velhos e encerrando com o grupo de 18 anos.

Para receber a vacina, os moradores tiveram de se cadastrar no site vacinaja.sp.gov.br e apresentar comprovante de residência. Os 45 locais de votação utilizados para as eleições de 2020 foram usados ontem como pontos de vacinação.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, acompanhou a imunização e esteve presente na Escola Municipal de Ensino Fundamental Cardoso de Almeida, um dos pontos de aplicação da vacina, ainda pela manhã.

Para marcar o início do trabalho, Queiroga aplicou a vacina de Oxford/AstraZeneca na aposentada Suze Helena Crespam, de 58 anos. Também estiveram presentes na abertura da vacinação o prefeito de Botucatu, Mário Eduardo Pardini, e o reitor da Unesp, Pasqual Barretti, que também é professor da Faculdade de Medicina.

Antonio Luiz Caldas Júnior, médico sanitarista e professor do Departamento de Saúde Pública da Faculdade de Medicina da Unesp em Botucatu, destaca que a vacinação em massa ocorrida na cidade de Botucatu é uma vitória da ciência no combate à pandemia de Covid-19.

 

Jornal da Unesp – Foto: Martha Martins de Morais