Fernando Cury -Deputado Estadual
O deputado estadual Fernando Cury realizou mais uma importante ação para garantir investimentos em benefício da população de Botucatu.
O parlamentar apresentou uma emenda ao orçamento do Estado, no valor de R$ 50 milhões, destinados para a construção da represa no Rio Pardo, no início de novembro.
“Essa emenda foi cadastrada no dia 6 de novembro desse ano e fixa a despesa para o exercício de 2019, com a finalidade de atender a necessidade da construção da represa em Botucatu. Sei da importância dessa obra, que possibilita dar segurança no abastecimento de água para nossa população nas próximas décadas”, explicou.
De acordo com Fernando Cury, o trabalho de gestão junto ao Governo do Estado é fundamental na busca pelo recurso.
“Vamos fazer a interlocução política com o Governo do Estado para que esse sonho se torne realidade. Contamos com o apoio e esperamos que o governador eleito João Dória mostre-se sensível a esse pedido, até porque quando esteve aqui em Botucatu, ainda como candidato durante a campanha eleitoral, foi até o local da futura represa, conheceu o projeto e se comprometeu a ser um parceiro do empreendimento”, comentou.
“O objetivo é unir forças e lutar sempre pelas melhorias e mais investimentos para Botucatu”, finalizou Cury.

PRIMEIRO ESTUDO DA REPRESA CUSTOU R$ 1,5 MILHÃO

A proposta de represa no Véu de Noiva é um sonho antigo do prefeito Mário Pardini, desde quando era Superintendente da Sabesp e sugeriu a ideia ao ex-prefeito e atual secretário Estadual de Educação, João Cury, fazer o represamento como antecipação a futuras crises hidricas como as de 2014 e 2015, quando a Duratex chegou a ter sua produção ameaçada por falta de água e prejudicou centenas de agricultores que obtem água do Rio Pardo.
João Cury contratou o primeiro estudo pagando R$ 1,5 milhão. Após a eleição de Pardini, outros estudos foram realizados e em junho deste ano foi aprovada a licença prévia ambiental, por cinco anos, prazo em que o atual prefeito pretende obter os recursos, em torno de R$ 50 a 55 milhões.
Pardini vem fazendo gestões para obter empréstimo do BNDES, com ministros e já obteve a concordância antecipada, de João Dória, governador eleito, durante a campanha eleitoral se comprometendo a contribuir na viabilização dos recursos. Veja o vídeo com João Dória dizendo que  iria ter participação da Sabesp e Governo de São Paulo na viabilização do represamento. Ele explica o projeto para o programa de televisão:

Em Botucatu, visitamos a Barragem do Rio Pardo onde apresentamos um projeto de ampliação que visa garantir segurança hídrica para a região. Vamos trabalhar pela parceria entre os governos federal, estadual e municipal para realizar a obra e beneficiar a população. Confira no vídeo! #AceleraSP #DoriaGovernador #Vote45 #JoãoDoria45

Posted by João Doria on Sunday, September 2, 2018

Por outro lado a Sabesp como concessionária municipal dos serviços de captação, abastecimento e saneamento básico, maior beneficiada com o eventual endividamento da cidade, não se manifestou até o momento, sobre sua participação no investimento.
O projeto de autorização de emprèstimo está em pauta na Câmara Municipal. A Prefeitura de Botucatu informa que o empréstimo está dentro dos critérios estabelecidos para endividamento do Município com empréstimos para investimentos públicos.(HA)

 

(com Assessoria de Imprensa)