Gesiel Júnior
Especial para o Botucatu online

Os integrantes do clero da Região Pastoral de Botucatu reuniram-se na manhã da última quarta-feira, 3, para avaliar a possibilidade de flexibilização das atividades pastorais presenciais, bem como a reabertura gradual das igrejas da cidade, seja para oração pessoal ou a possibilidade de celebração de missas com a presença de fiéis.

“Estamos pensando sempre no bem estar de nossos fiéis neste tempo de pandemia e procurando caminhar em unidade com a orientação dos profissionais de saúde”, afirmou o cônego Alberto Campezato, pároco de Rubião Jr. e coordenador da RP1. Convidado, tomou parte da reunião o médico Carlos Magno Castelo Branco Fortaleza, livre docente em Moléstias Infecciosas na Unesp e membro do Centro de Contingência do Covid-19 no Estado de São Paulo.

“Foi um momento de avaliação do quadro atual desta pandemia em nossa região e no Estado de São Paulo. Foi exposta a possibilidade de contágio do novo coronavírus, maneiras de prevenção, enfim, tudo para ajudar a Arquidiocese a refletir, analisar e tomar decisões para não colocar em risco a vida de nossos fiéis”, enfatizou o cônego Alberto.

Por enquanto, segundo nota da Pastoral de Comunicação da Arquidiocese de Botucatu, continua em vigor o último decreto do arcebispo dom Maurício Grotto de Camargo, que determina o fechamento dos templos e proíbe celebrações abertas ao público.

No fim do encontro o médico Carlos Magno Fortaleza gravou um vídeo no qual fala sobre a gravidade da Covid-19 e recomenda que os católicos adotando as medidas preventivas. Ele prevê que as igrejas serão reabertas gradativamente em breve, mas que o ideal é que haja inicialmente apenas celebrações campais, a fim de manter o distanciamento entre as pessoas como forma de evitar contágio do coronavírus ainda muito ativo na cidade e região.  

Veja o vídeo com as orientações do Dr. Carlos Magno Castelo Branco Fortaleza.

Mensagem do Dr. Carlos sobre o enfrentamento da pandemia e possibilidade de flexibilização

Na manhã da última quarta-feira, 03, o clero da Região Pastoral de Botucatu, se reuniu para estudar a possibilidade de flexibilização das atividades pastorais presenciais, bem como a abertura dos templos em nossa Região, seja para oração pessoal ou a possibilidade de celebração da Santa Missa de forma presencial de nossos fiéis.Pensando sempre no bem estar de nossos fiéis neste tempo de Pandemia e procurando caminhar em Unidade com toda orientação dos Profissionais de Saúde, contamos com a presença do Dr. Carlos Magno Castelo Branco Fortaleza, livre docente em Moléstias Infecciosas na UNESP e membro do Centro de Contingência do COVID-19 no Estado de São Paulo.Foi um momento de avaliação do quadro atual desta Pandemia em nossa Região e no Estado de São Paulo, a possibilidade de contágio do novo Corona vírus, maneiras de prevenção, enfim, tudo para ajudar a Arquidiocese refletir, analisar e tomar decisões que não coloque em risco a vida de nossos fiéis. Por enquanto, até segunda orientação, a Arquidiocese continua respeitando e colocando em prática as orientações feitas pelo nosso Arcebispo Dom Maurício Grotto de Camargo em seu último decreto. Fonte: PasCom Arquidiocese de Botucatu.

Posted by Arquidiocese Sant' Ana de Botucatu on Friday, June 5, 2020