O recibo de um posto de combustíveis auxiliou a Polícia Civil a identificar o motorista do veículo de luxo, da marca Jaguar, que bateu na traseira de outro carro na Rodovia Castello Branco (SP-280) e causou duas mortes, na manhã da última terça-feira (30), em Itatinga (SP).

Condutor de Jaguar envolvido em batida na SP-280 foi visto em posto de gasolina antes de acidente (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

De acordo com a corporação, o motorista do Jaguar, que fugiu após o acidente, foi identificado por conta de um comprovante de pagamento encontrado dentro do carro. Ainda no Jaguar, a camiseta dele foi encontrada pelos policiais e também auxiliou na identificação. Ele se apresentou à Polícia nesta sexta-feira (2).

Por meio do recibo, os policiais foram até o posto de combustíveis e identificaram o homem através das imagens das câmeras do estabelecimento. Ele esteve no local pouco antes do acidente.

Câmeras de um posto de combustíveis ajudaram na identificação de motorista de Jaguar (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Segundo a Polícia Civil, Flávio Rodrigues Dutra, de 63 anos, assumiu que estava na condução do Jaguar. Ainda de acordo com a Polícia Civil, ele não tem permissão para dirigir e foi reconhecido por testemunhas que estiveram no local logo após o acidente.

No depoimento à Polícia, Flávio informou que tirou a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em 1980, no estado do Espírito Santo, mas perdeu o documento pouco depois e, desde então, não o possuía mais.

Leia Mais

Motorista de Jaguar que fugiu após se envolver em acidente que matou duas pessoas na Rodovia Castello Branco presta depoimento à polícia

Motorista de Jaguar suspeito de provocar acidente com duas mortes na Rodovia Castello Branco não tem CNH, diz polícia

Vítimas de acidente envolvendo Jaguar na Rodovia Castello Branco são enterradas em Ourinhos

Rapper Kyan é proprietário de carro de luxo que se envolveu em batida que matou duas pessoas na Rodovia Castello Branco; motorista fugiu

Motorista foge após bater Jaguar na traseira de outro veículo na Castello Branco, região de Botucatu: duas pessoas morreram

Sobre a dinâmica do acidente, ele revelou à Polícia que tentava ultrapassar um caminhão, quando o outro carro teria aparecido repentinamente à sua frente, não sendo possível evitar a batida.

Ainda de acordo com a corporação, o motorista do Jaguar possui passagens pela Polícia por outros sete crimes: Associação criminosa, adulteração de sinal identificador de veículo, receptação, uso de documento falso, falsidade de documento público, estelionato, falsa identidade, falsidade ideológica e ameaça.

Flávio Rodrigues Dutra vai responder por duplo homicídio culposo na direção de veículo automotor, lesão corporal culposa na direção de veículo automotor e fuga do local do acidente. A reportagem tentou contato com o motorista, mas ele não quis dar entrevista.

Fonte: G1