Um brinde às nossas conquistas

0
547
Mônica Martins*
Conquistar uma vaga no mundo do trabalho que permita experimentar picos de realização e motivação, reforçando aquela sensação de ter feito a escolha certa e optado por uma área que de fato contribui com a sociedade, sem dúvida é o que a maioria das pessoas deseja em sua carreira profissional.  Mesmo que tal sentimento venha intercalado às sequências de dias difíceis, aqueles momentos que chegamos ao limite de nossa resiliência, a sensação de missão cumprida no final de um projeto tem o poder de recarregar todas as energias dispendidas em questão de segundos. É assim que me sinto quando reflito sobre minha atuação profissional e minhas responsabilidades como docente. Mas será que a motivação profissional muda entre homens e mulheres? A partir dos aspectos descritos acima, alguns poderiam responder prontamente que não. Porém, ao ponderar a luta histórica para que hoje pudéssemos experimentar tais conquistas e ainda reivindicar igualdade de direitos publicamente, assumo que o gosto da minha realização é potencializado pela militância de grandes mulheres.
Quando digo grandes não me refiro apenas às mulheres famosas, mas também aquelas que fazem parte do meu cotidiano. Mulheres ditas comuns  com histórias que inspiram. Sem esquecer daquelas milhares que deixaram um legado, entonando o grito da primeira greve por igualdade de direito “Se elas pararem, o mundo para”. Referenciando com esta citação a celebração do dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher e ressaltando o longo caminho percorrido por essas histórias até o reconhecimento do protagonismo da mulher na sociedade e no mercado de trabalho. Atualmente, as mulheres são maioria no planeta, além das transformações sociais conquistadas por luta e resistência, também conquistaram mais espaço e lugar de fala, atuando em ambientes diversos, seja político, econômico e social. Mas também é inegável que ainda há muito a ser conquistado.
No âmbito profissional, a diversidade de gênero pode gerar diversos benefícios econômicos e vantagem competitiva para as empresas com a soma de competências e habilidades dessas mulheres que buscam cada vez conhecimento. Infelizmente ainda enfrentam grandes desafios para conquistar cargos de liderança e maiores responsabilidades.
Uma importante constatação para ascensão da mulher no mercado de trabalho é o investimento em educação e cultura. A capacitação profissional, a atualização sobre o uso de novas tecnologias e o conhecimento de mercado podem colocar as mulheres em condições mais justas na busca por oportunidades e ascensão profissional. Afirmo por experiência própria que a educação e a capacitação profissional me fizeram protagonista da minha história, mudando minha realidade e me permitindo fazer escolhas diante de possibilidades nunca antes imaginadas.
Também precisamos reconhecer que o protagonismo da mulher no mundo do trabalho e na vida nem sempre será glamoroso, afinal é compostos por conquistas e derrotas, mas sem dúvida podemos afirmar que é libertador. Batalhar para conquistar nossos sonhos é maravilhoso, o caminho exige persistência e desenvolvimento. Quando achamos que chegamos ao nosso limite, descobrimos ali um novo aprendizado. E isso é fascinante.
Infelizmente a mulher ainda é peculiarmente julgada por seu comportamento no ambiente profissional, e com isso, alguns conceitos são confundidos. Como por exemplo, o fato de ter espírito de equipe não significa se anular e deixar de apresentar suas ideias, por medo, preocupação de ser julgada ou mal interpretada pelos colegas. A mulher conquistou seu lugar de fala, justamente por ter muito a dizer. Outro fato é que se, trabalhamos, estudamos e nos dedicamos a um projeto, também devemos aceitar os elogios pelo bom desempenho. Sem respostas “clássicas” que minimizem nossa conquista, afinal fizemos por merecer. Receber elogios e também elogiar o trabalho dos colegas é uma forma de exercitar o protagonismo, fortalecer a autoconfiança e consequentemente a segurança da equipe. Podemos concordar que somos competentes e gostamos disso, comemorando nossas conquistas e aptidões. Isso demonstra atitude e confiança, dois fatores muito valorizados no ambiente profissional.
Docente da área de administração e negócios do Senac Botucatu*