A Provenir, especializada em tecnologia para tomada de decisão de risco, vem assistindo a uma crescente demanda global por soluções capazes de aprimorar decisões para concessão de crédito – no ano passado, a base de clientes da companhia saltou 57% somente na América Latina. E, de acordo com especialistas da empresa, a tendência é que o emprego de novas fontes de dados e Inteligência Artificial se intensifique ainda mais neste ano como resposta ao aumento de fraudes e da inadimplência.

“O mercado de crédito como um todo tem se transformado profundamente nos últimos anos. A chegada de novos players não tradicionais, como as fintechs e instituições financeiras não bancárias, e o emprego de uma série de inovações demandam soluções e processos de decisão capazes de ir além dos recursos tradicionais”, afirma Jose Luis Vargas, Vice-Presidente Executivo para a América Latina da Provenir. 

“Sabemos, por exemplo, que os scores de crédito podem não refletir necessariamente a saúde financeira atual de um consumidor, porque a pontuação dá um grande peso ao comportamento de crédito passado, o que tende a levar a uma avaliação imprecisa. Dados alternativos e Inteligência Artificial resolvem esse problema. Além disso, ao se levar em conta a evolução e as demandas do mercado, entendemos que o emprego da tecnologia no segmento de empréstimos seguirá em expansão porque atua na raiz de uma questão fundamental para o setor: a redução de fraudes e da inadimplência”, pontua Vargas. 

De acordo com especialistas da Provenir, são cinco os principais benefícios obtidos pelo emprego de novas fontes de dados e Inteligência Artificial para as instituições que oferecem crédito: 

  1. Automatização do processo de tomada de decisão: uma plataforma baseada em IA permite fluxos de trabalho de decisão totalmente automatizados em tempo real. Com isso, é possível avaliar rapidamente o risco de crédito com modelos preditivos que podem ser carregados e implantados na lógica de negócios sem recodificação.
  2. Integração de dados: as ferramentas de integração de dados fazem com que o acesso e o uso dos dados seja mais rápido e fácil. Desta forma, sistemas existentes e uma ampla variedade de fontes de dados podem se conectar para criar um hub de dados centralizado capaz de potencializar todas as necessidades de tomada de decisão e insights.
  3. Melhora da experiência do cliente: uma solução que integra dados em tempo real, análises avançadas, inteligência artificial e aprendizado de máquina (IA/ML) e automação de decisões acelera a transformação digital para uma experiência mais voltada para o cliente. Entre os benefícios para os usuários estão respostas imediatas, experiências simplificadas e expansão de relacionamento por meio de ofertas personalizadas. 
  4. Expansão da base de clientes: como permitem uma avaliação precisa do histórico financeiro dos consumidores, as novas fontes de dados combinados com Inteligência Artificial possibilitam às instituições financeiras maior aprovação, atraindo mais clientes. 
  5. Prevenção de fraudes e redução de perdas: as tecnologias permitem a identificação de fraudes em tempo real e com alta precisão, já que em sua maioria não utilizam processos manuais. Além disso, reduzem perdas ao diminuir falsos positivos em relação a fraudadores.  

“Os mutuários, inclusive os consumidores desbancarizados e os sub-bancarizados, também obtêm benefícios do processo de decisão de riscos baseado em IA. Entre eles, destacam-se o retrato mais preciso da condição financeira e da capacidade de pagamento, a personalização das necessidades de empréstimo atuais e futuras e preços ideais”, destaca o vice-presidente executivo para a América Latina da Provenir. 

“Com o diferencial competitivo proporcionado pela IA, as decisões de empréstimo são mais precisas, produzem mais receitas, reduzem a perda com empréstimos e favorecem a inclusão financeira”, finaliza Vargas.