Novas experiências de compra prometem transformar o varejo
Novas experiências de compra prometem transformar o varejo

As compras realizadas de forma virtual já representam um hábito para 86% dos brasileiros, como aponta a pesquisa Social Commerce, realizada pela All iN Social Miner em parceria com as empresas Etus e Opinion Box. A novidade agora é o novo formato de compra interativa online, que teve origem na China, e promete transformar o varejo mais uma vez. Trata-se do “Live Shopping”, também conhecido como “Live Commerce”.

A experiência começa quando o produto é lançado por meio de uma transmissão 100% online permitindo aos consumidores assistir e adquirir o que está sendo apresentado ao mesmo tempo. Além de unir a participação dos usuários – intermediada pela ferramenta de chat ou botões de likes –  com a possibilidade de compra instantânea, o live shopping pode ser apresentado por influenciadores famosos ou celebridades, que se encarregam de levar ainda mais credibilidade à divulgação e ampliar a interação do público com a marca.

De acordo com Alfredo Soares, fundador da startup de comércio eletrônico Xtech Commerce, esta forma de abordagem aos consumidores contribui para reforçar o vínculo entre a empresa e os clientes. “Os participantes podem tirar dúvidas e dar feedbacks em tempo real durante a transmissão, isso faz com que se sintam mais do que apenas espectadores”, diz ele, que ainda projeta: “isso deve movimentar cerca de US$ 600 bilhões até 2027”.

Priscilla Levinsohn, diretora de Marketing do Colinas Shopping, em São José dos Campos, reforça: “ainda que este produto seja importante para o crescimento da marca, ele precisa estar atrelado a estratégias que chamam a atenção dos usuários, como a divulgação de códigos para adquirir descontos, brindes e a realização de sorteios, por exemplo. Assim, a venda de produtos acaba sendo uma consequência e não a causa de toda a ação, visando prender o espectador e tornar a live dinâmica e atraente”.

O levantamento apresentado na Social Commerce mostra ainda que muitos consumidores estão presentes nas redes e a maioria já está habituada a adquirir produtos virtualmente. Dos entrevistados, 86% afirmam ter o costume de comprar online, 74% realizam suas compras através de sites e aplicativos, 18% preferem ir até as lojas físicas, enquanto que 8% utilizam as redes sociais.

“Com tantas pessoas já ativas no mundo virtual, as empresas que acabam não investindo em experiências de compra inovadoras como o live shopping, tendem a perder não só a atenção do público, mas, também, receita. Por isso, sempre reforço para os lojistas que os consumidores estão mais do que prontos para mergulhar neste universo que mistura interação digital, compra e envolvimento com as marcas na hora de consumir. É o momento ideal para os varejistas apostarem nesse formato e crescerem com ele”, finaliza Priscilla.