O zoneamento hídrico é um processo que divide uma região em zonas com características hidrogeológicas semelhantes, permitindo a identificação de áreas prioritárias para proteção e uso sustentável da água. Por meio da análise de dados, mapeamento e modelagem de água subterrânea, a ferramenta permite identificar áreas de recarga e descarga de água subterrânea, áreas de vulnerabilidade à poluição, bem como as áreas críticas de abastecimento de água.

Na busca pela segurança hídrica no setor empresarial, o Zoneamento Hídrico emerge como uma ferramenta estratégica para empresas que buscam otimizar a gestão de recursos hídricos e promover a sustentabilidade em suas operações.

As indústrias são, historicamente, grandes consumidoras de água. Insumo essencial para diversos processos, a água é tão necessária para o setor industrial quanto é o cuidado com sua captação e disponibilidade. Por isso, é fundamental que se identifique e avalie as áreas vulneráveis e estratégicas em termos de recursos hídricos, possibilitando a implantação de ações preventivas e corretivas em tempo hábil.

E é aí que entra o Zoneamento Hídrico, por meio do uso de métodos avançados e tecnologias capazes de gerar dados precisos e confiáveis que embasem o gerenciamento de recursos.

Segundo Jordon Werlang, coordenador da área de Gerenciamento de Recursos Hídricos da Cetrel, empresa especializada no tratamento e gestão de águas e efluentes, o uso da metodologia de Zoneamento Hídrico permite a identificação e o planejamento de áreas prioritárias para proteção e uso sustentável da água, adotando uma abordagem proativa para lidar com cenários extremos, estabelecendo medidas preventivas e corretivas para garantir a segurança hídrica.

“Com apoio desta ferramenta desenvolvemos, por exemplo, metodologias para avaliação da vulnerabilidade das bacias hidrográficas, análise de risco e estabelecimento de medidas de mitigação que permitem entender a disponibilidade e a qualidade da água em uma determinada região, bem como identificar áreas de restrição ou de potencial uso da água”, explica.

Jordon destaca a eficiência do Zoneamento Hídrico em complexos industriais, conglomerados que reúnem diversas empresas dos mais variados segmentos, num ambiente integrado cujas necessidades e usos dos recursos hídricos variam grandemente entre si. Neste cenário, é importante desenvolver um plano eficaz que trate do gerenciamento sustentável dos recursos hídricos, com diretrizes e medidas para a conservação e o uso racional da água. “A metodologia de Zoneamento Hídrico permite equacionar o atendimento às indústrias sem perder de vista a dimensão ambiental”, enfatiza o especialista.

Case de sucesso

Um exemplo bem-sucedido do uso dessa ferramenta está no Polo Industrial de Camaçari, BA. Esse modelo, embasado em uma análise minuciosa dos recursos hídricos da região, considerou as características hidrogeológicas, usos e demandas dos recursos hídricos e os impactos gerados pela atividade industrial.

Reconhecido pelo seu valor agregado, o trabalho integrou o Plano Diretor do Polo de Camaçari de 2013, estabelecendo diretrizes para o desenvolvimento urbano e industrial da região com foco na conciliação entre crescimento econômico, preservação ambiental e, principalmente, garantia da segurança hídrica.

O desenvolvimento do Zoneamento Hídrico contempla etapas distintas de monitoramento de poços e microrregiões de zonas hídricas, envolvendo o uso de diversas técnicas e ferramentas – incluindo análises de dados, mapeamento e modelagem de água subterrânea, bem como o uso de softwares especializados.

“Os métodos que compõem o Zoneamento Hídrico nos permitem identificar as áreas de recarga e descarga de água subterrânea, áreas de vulnerabilidade à poluição, bem como as áreas críticas de abastecimento de água. Ao utilizarmos essas técnicas e ferramentas mais avançadas, podemos garantir que o zoneamento hídrico seja realizado com precisão e eficiência”, esclarece Jordon Werlang. “Mapeamos constantemente as zonas para garantir a segurança da qualidade e do abastecimento de recursos hídricos, de modo que haja um uso sustentável da água”, completa.

Além disso, a metodologia de Zoneamento Hídrico pode ser aplicada em diversas regiões do país, com uma avaliação prévia personalizada das características locais. Este método envolve uma análise detalhada das condições hidrológicas, climáticas, topográficas e geológicas, permitindo o desenvolvimento de planos de gestão de recursos hídricos eficazes e sustentáveis.