Município aposta em educação ambiental, geração de emprego e renda, e no desenvolvimento do turismo sustentável.

Famílias de pescadores moradores do Porto Said, em Botucatu, estão preparadas para atuarem como guias turísticos em observação de aves em áreas alagadas. A iniciativa partiu da Secretaria Adjunta de Turismo e tem cunho de capacitação ambiental e formatação do produto turístico de observação de aves, ou o Birdwatching como também é conhecido.

O projeto contou com apoio da Ecoastro e foi liderado por Gersony Jovchelevich, Educadora Ambiental  E Samuel Betkowski, guia internacional de observação de aves, que ajudaram os moradores a entenderem o que é o aviturismo e formatação de produto para que possam receber e guiar visitantes que buscam na observação de pássaros uma opção de turismo.

A secretária adjunta de Turismo de Botucatu, Roberta Sogayar conta que, por enquanto, três famílias foram capacitadas. “Elas (famílias) receberam uma cartilha e material visual de identificação das aves e realizaram uma visita técnica, em Piracicaba, para ter a vivência de observação de aves e da formatação do produto turístico. É a primeira formação, a intenção do projeto é inserir as pessoas que vivem do rio para a conservação e preservação ambiental, gerando emprego e renda, de forma sustentável”.

A observação de pássaros e aves, uma prática a qual dá-se o nome de Birdwatching, conhecida nacionalmente e internacionalmente; foi incorporada ao turismo em 1960, quando esse simples ato ganhou o coração dos amantes do turismo ecológico. Segundo a ONG Avistar Brasil, o país deve ter 100 mil adoradores de pássaros até 2023. Esses números também são acompanhados de outro fator importantíssimo: o de que o Brasil é o segundo país no mundo com a maior diversidade de aves com 1.809 espécies — perde somente para a Colômbia, com 1.877 espécies.

Botucatu está localizada no centro-oeste de São Paulo, no topo da Cuesta, em uma região de transição da mata atlântica e cerrado, o que garante diferentes ecossistemas para serem observados sem grandes deslocamentos. A região possui mais de 400 espécies de aves e a prefeitura de Botucatu realiza passarinhadas mensais para estimular e fomentar o turismo de observação de aves na cidade.

Comunicação