A Vigilância Ambiental em Saúde segue com ações de bloqueio de criadouros e nebulização.

Muitos municípios do Estado de São Paulo ainda sofrem com o aumento tardio dos casos de Dengue. Historicamente, no mês de maio, notava-se uma queda acentuada nas notificações de casos positivos, mas em 2023, maio superou os meses anteriores.

Portanto, a população de Botucatu não pode baixar a guarda, para não ser surpreendida com aumento de casos de dengue num período em que os serviços de saúde já estarão sobrecarregados por enfermidades típicas dos meses mais secos e de temperaturas baixas.

 Botucatu vem combatendo firme o mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue e de outras arboviroses como a Chikungunya e Zika vírus. Comparando com o mesmo período do ano passado, graças ao trabalho intenso e integrado dos serviços de saúde, houve uma queda de praticamente 30% na transmissão da doença.

 “A Vigilância Ambiental em Saúde segue com ações de bloqueio de criadouros e nebulização, mas para continuarmos vencendo essa batalha contra a Dengue, precisamos da ajuda da população na eliminação das condições favoráveis à proliferação de mosquitos” comentou Valdinei Campanucci, Coordenador de Saúde.

Em 2023 já foram confirmados 160 casos de dengue.