O homem acusado de matar a mulher estrangulada em setembro de 2019, em Botucatu (SP), é julgado na manhã desta quinta-feira (24). O Tribunal do Júri começou às 9h no Fórum da cidade.

Segundo a denúncia, o réu Davi Tobias de Oliveira usou uma abraçadeira de plástico, popularmente conhecida como enforca-gato, para estrangular Aline Aparecida da Silva, que tinha 28 anos.

O crime aconteceu no dia 7 de setembro de 2019 na casa onde casal morava com os filhos, na Vila Mariana. Davi fugiu depois do crime, mas foi preso logo depois e confessou o assassinato à polícia.

Suspeito usou uma abraçadeira, semelhante a essa da foto, para estrangular a vítima em Botucatu — Foto: Mariana Bonora/ G1

Suspeito usou uma abraçadeira, semelhante a essa da foto, para estrangular a vítima em Botucatu — Foto: Mariana Bonora/ G1

O marido disse que matou Aline após uma discussão motivada por ciúmes. O acusado foi preso preventivamente na cadeia de Itatinga e será julgado pelo crime de feminicídio.

Em janeiro do ano passado, antes da pandemia, ele passou por uma audiência de instrução antes da realização do julgamento.

Nesta manhã, um grupo de promotoras fez um ato em frente ao Fórum em apoio à vitima e também para chamar atenção das autoridades sobre os casos de feminicídio e violência contra mulher.

Aline trabalhava em um supermercado e na época do crime uma amiga disse, em entrevista, que o casal não aparentava ter problemas e que a jovem tinha até feito uma tatuagem em homenagem ao marido dias antes do crime.

Fonte: Tv Tem