Uma falha no sistema elétrico fez com que 810 kg de carnes para o abastecimento de unidades escolares fossem descartados na manhã desta quarta-feira (23), em São Manuel (SP).

De acordo com a prefeitura, os alimentos foram jogados fora depois que funcionários do setor de merenda escolar encontraram a câmara de refrigeração aberta no início desta semana.

Ainda segundo a administração municipal, uma falha no abastecimento de energia elétrica teria ocorrido durante o último final de semana, descongelando as caixas onde estavam armazenadas as carnes. Com o descongelamento, o alimento teria despencado e destravado a porta da câmara fria, que ficou aberta durante o período.

“Chegamos na segunda-feira para trabalhar e nos deparamos com a porta escancaradamente aberta, onde boa parte da carne estava para fora da câmara e em estado de descongelamento. Como não sabemos desde quando o descongelamento estava ocorrendo, até porque quando saímos daqui na sexta-feira, as câmeras estavam funcionando. Mas como a câmara de congelamento não tem um travamento interno, chegamos à conclusão de que pode ter acontecido uma falta de energia no prédio”, explica Ana Paula Corazza Martínez, nutricionista do setor da merenda, em entrevista à TV TEM.

 810 kg de carnes para o abastecimento de unidades escolares foram descartados na manhã desta quarta-feira (23), em São Manuel (SP)  — Foto: Prefeitura de São Manuel/Divulgação
810 kg de carnes para o abastecimento de unidades escolares foram descartados na manhã desta quarta-feira (23), em São Manuel (SP) (Foto: Prefeitura de São Manuel/Divulgação)

A prefeitura de São Manuel destacou que um técnico foi contratado para verificar se ocorreu de fato uma pane elétrica no local.

A Vigilância Sanitária e a Diretoria de Meio Ambiente do município, por sua vez, constataram que o alimento, em razão de estar sem refrigeração há dois dias, estava impróprio para o consumo.

O laudo sobre o caso foi finalizado nesta terça-feira (22) e o descarte foi realizado nesta quarta, em um aterro sanitário. Os produtos eram suficientes para aproximadamente dois dias de merenda escolar nas 25 unidades do município.

De acordo com a prefeitura, a compra de novos alimentos está sendo providenciada visando não comprometer o atendimento aos estudantes da rede pública de ensino.

 

Fonte: G1