Sábado, dia 231.

” Ontem demorei pra dormir
Tava assim meio passional por dentro”…

Uau, que manhã linda!
Gostoso dimaaaiiiisss acordar, tomar café, cuidar das plantas, colher acerolas, tudotudotudo bom.
Dia de samba.

Treino, sol, cervejas com amigos.

Domingo, dia 232.

Acordar e abrir a janela, ahhhhhhh, Botucatu de céu lindo!
Bem descansada e cheia de energia.
Pão com manteiga, café.
Fiz cuscuz.

Baú do Fofat especial Disco, delícia.
Dançando e fazendo as rotinas.
Zilton Fioravante poetando em Faro/PA.

Vanusa fez a passagem.
Feminista, empoderada, fez sucesso e causou polêmicas.
As paralelas nas manhãs de setembro, ahhhh, que voz!
Sem esquecer a da minha infância, ” quando o carteiro chegou…”.
Eu queria tanto receber uma carta que papai me enviou uma, na casa dos avós em Uberaba.
Vanusa, valeu dimaaaiiiisss!
Molhando o quintal, ouço alguém chamar.
Minha ex-chefe Marlene Cordeiro.
Bunita, sorridente, toda animada.
Veio batizar mais um sobrinho neto na igreja aqui em frente.
Perguntou pelos meninos, ficou feliz com as notícias.
Elogiou minhas árvores.
Foi bacana reencontrá-la depois de tantos anos.

Ah, que filme!
Que embalos!
Que lembranças deliciosas do tempo que morei em São Paulo.
Banana Power, huhuuuu!
Delícias do viver.

Macarrão com brócolis.
Na manifestação.

Cerca de 60 pessoas estiveram na Catedral.

O que estranhei foi a ausência das vereadoras de Botucatu.
Três eleitas, afff… será que elas não se importam? Mesmo?

Também estiveram ausentes as candidatas a vereadoras.
Apenas a Thalita Tavares estava.
Assim como a candidata a Prefeitura, Priscila Firmino.

Tem coisas que ainda me deixam pasma.

Importante a presença de crianças com suas mães.
Com cartazes e acompanhando o coro, elas são uma esperança de luta e respeito pelos direitos das mulheres.
Valeu!

Encontrei as queridas Rafa e Ana, Adriana e Léia.
Cerveja geladinha na noite verânica.

Segunda-feira, dia 233.

Acordei no pique.
Muitas atividades hoje.
Manhã linda, café da manhã guloso.

Emilie deu bom dia.
Diego tefefonou.
Felizfeliz!

Projeto quarto, sucesso total.
Estou muito satisfeita.

Calor calor.
Rua Amando lotada.
Santander, Bradesco e Itaú se adonaram da calçada do quarteirão todo.

A vida segue normal, com máscaras, álcool e distanciamento.
Estou adaptada. E você?
Em casa.

Ducha no quintal pra refrescar.
Prosa boa e positiva com Fernando.
Soborô de ontem.
Na noite de 09 de novembro de 1938, o ataque anti-judeu chamado a “Noite dos Cristais” (Kristallnacht) começa na Alemanha e na Áustria.
91 judeus foram mortos; 30 mil foram presos, mais de mil sinagogas queimadas e mais de 7.000 empresas judaicas destruídas ou danificadas.

Nesse momento do planeta, em que o extremismo mostra sua face monstruosa e medieval, não podemos esquecer para que não se repita.

Para reflexão.
Resisto sem medo.

Seguimos.