A Polícia Civil de Botucatu, sob o comando do Delegado Seccional Dr. Lourenço Talamonte, localizou os corpos de mãe e filha desaparecidas há uma semana. Eles foram encontrados carbonizados, durante a tarde desta terça-feira (24), em uma área rural do distrito de Maristela, em Laranjal Paulista (SP). Os corpos foram levados ao IML de Botucatu.

Amanda Madeira Lima, de 15 anos, e a bebê Maria Alice, de um ano, estavam desaparecidas desde quinta-feira (19), quando saíram para passear. Elas eram de Laranjal Paulista.

A Polícia Civil localizou os corpos após o suposto pai, de 16 anos, confessar ter participado do crime com a ajuda do cunhado, de 30. Existe a possibilidade que o pai seja o homem de 30 anos. o crime teria ocorrido na véspera do exame de DNA.

Segundo o depoimento, o adolescente e o cunhado foram até o distrito de Maristela e convidaram Amanda para um passeio junto da filha.

A adolescente desaparecida em Maristela, distrito de Laranjal Paulista (SP), tem 16 anos e sua filha 1. — Foto: Arquivo Pessoal

Eles foram até uma área rural, a pouco mais de quatro quilômetros de Maristela, onde os suspeitos doparam a jovem, e, depois, atearam fogo contra a ela e a filha.

“Há provas que eles [suspeitos] pegaram combustível em um posto de gasolina e e usaram para atear fogo no nos corpos. Inclusive, a embalagem utilizada para transporte do combustível, foi encontrada no local”, explicou o delegado seccional de Botucatu, Dr. Lourenço Talamonte Netto.

Os corpos de Amanda e Maria Alice foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) de Botucatu (SP), onde passarão por exame necroscópico.

Os suspeitos estão detidos na Delegacia de Polícia de Laranjal Paulista.

Polícia Científica realiza perícia em área rural de Laranjal Paulista (SP), onde corpo de mãe e filha foram localizados — Foto: Jorge Talmon/Arquivo pessoal
Polícia Científica realiza perícia em área rural de Laranjal Paulista (SP), onde corpo de mãe e filha foram localizados — Foto: Jorge Talmon/Arquivo pessoal

G1