Noite quente.
Acordei às quatro, sedenta.

No jornal da TV a triste notícia de que o Rio Paraguai está, em alguns lugares, com 6 cm de profundidade.
Um Rio importantíssimo, com média de 5m de profundidade até então.

Num jornal daqui, versão Conchas, no Facebook, uma tramóinha visando denegrir o atual prefeito e candidato a reeleição.
Uma foto do tanque do escorregador seco, uma manchete falando do fim da cachoeira, que aparece ao fundo na mesma foto.
Ora ora, será que esse redator desconhece a importância da represa para o abastecimento da cidade, pras futuras gerações?
Vergonhoso.

Um poema.

“Auto-Retrato Falado
Venho de um Cuiabá de garimpos e de ruelas entortadas.
Meu pai teve uma venda no Beco da Marinha, onde nasci.
Me criei no Pantanal de Corumbá entre bichos do chão, aves, pessoas humildes, árvores e rios.
Aprecio viver em lugares decadentes por gosto de estar entre pedras e lagartos.
Já publiquei 10 livros de poesia: ao publicá-los me sinto meio desonrado e fujo para o Pantanal onde sou abençoado a garças.
Me procurei a vida inteira e não me achei — pelo que fui salvo.
Não estou na sarjeta porque herdei uma fazenda de gado.
Os bois me recriam.
Agora eu sou tão ocaso!
Estou na categoria de sofrer da moral porque só faço coisas inúteis.
No meu morrer tem uma dor de árvore.”
Manoel de Barros, do “Livro das Ignorãças”.

Assim, com a temperatura alta, com a tristeza das queimadas e desertificação, sedenta e envergonhada pela falta de limites de candidatos e desgovernantes, voltei a dormir.
Acordei movida pela fome e pela lembrança do meu compromisso com a mamãe.
Café da manhã, rotinas, mochila e saí.

Ontem foi aniversário do Tim Maia.
Sempre fã, desde a primeira vez que ouvi.

Eu estudava no Cardoso ainda!
Menina de tudo.
1970.

Dia de rock nacional no rádio.

Na mamãe.
Que gostoso encontrar meu irmão Erik!
Mamãe felizfeliz.
Fizemos as comprinhas e fui pra Ferrô.

Encontrei a Adriana Vigliazzi, sempre bom!
Escritora, atleta, sorrisão. Linda!

Nadei o km de crawl em 31 minutos.
Deslizei gostoso.
Os pensamentos focados no bem, no zen, no que de melhor vem por aí: almoço, praia, casamento, aniversário.

A lasanha estava muito suculenta, devoramos!
Gostoso dimaaaiiiisss é estar em família, assistindo o jornal, comentando nossa indignação, lembrando histórias e dando risadas.
A Pretinha, claro, marcando presença.
Família, o melhor da vida!
8 anos da passagem da Hebe Camargo.
Minha mãe adorava o programa dela.
Um beijo pra você, gracinha!
Fazia tempo que eu não pegava ônibus na Major Matheus.
Esse é o único ponto de ônibus que merece esse nome na rua central da Vila dos Lavradores, minha queixa recorrente.
Os outros três são postinhos, sem conforto.
O grande senão da atual administração, na minha opinião, é a atuação da Semutran.

Em casa.

O planeta já tem um milhão de mortos por covid 19.
Muito triste.
As vacinas estão sendo testadas, mas novas ondas de contaminação estão acontecendo em vários países.
Estudos mostram que a destruição ambiental contribui para o surgimento de novas pandemias.
Medo.
Não existe planeta B.
Hoje é dia do coração.
Esse órgão tão importante pro bom funcionamento do nosso corpo.
Tenho cuidado do meu, tomo medicação pra combater o colesterol alto do mal, pratico natação regularmente, caminho esporadicamente, procuro me alimentar de maneira equilibrada.
E você? Tem cuidado do seu coração?

De maneira figurada, o coração representa o amor e o amar.
Coração partido, seja por qual tipo de amor for, pode causar males também.
A depressão e a baixa auto estima são uns deles.

Nesse aspecto, estou com o coração tranquilo.
Demorei pra entender que tenho que me amar realmente pra, então, poder amar outra pessoa e com ela conviver.
Demorei tanto que me tornei uma mulher sozinha e muito satisfeita por estar assim.

Meu coração amoroso tem família, amigos e alguns queridos ex amores.
E é isso que o faz pulsar tãotão feliz.
O que agradeço, sempre!

O calor domina a casa e o sol castiga o derredor.
Gostoso dimaaaiiiisss é ligar o esguicho no final da tarde e molhar tudo, até o que já reguei de manhã.
Combina com o silêncio das maritacas, que se calam pras cigarras poderem cantar.

Para reflexão.
“Se quiser ter prosperidade por um ano, cultive grãos. Por dez cultive árvores. Mas para ter sucesso por 100 anos cultive gente.”
Confúcio

Resisto sem preguiça.

Seguimos.