Não dormi bem.
Picado, o sono.
Assustada, eu.
Levantei às 5h, tomei café e dormi de novo.
Até mamãe me acordar pra pedir aplicativo.

Um pouco confusa.
Quarta-feira, dia 16.
Chegou o dia do Lucas chegar, ahhhhh….
Emoções e alegrias.
O meu mantra concretizado.

Novo café da manhã.
Plantinhas.
Rotinas.
O feijão já está cozido pra tradicional sopa de boas vindas.

Mochila e saí.
Sol, nuvens e muito abafado.

O ônibus passou adiantado.
Muito chato.

No ponto, as novidades dos vizinhos.
Mudanças e enquadros.
As crianças cresceram.
Infelizmente nem tudo deu bem pra todos.
As escolhas de cada um.

Lembrei da.minha mobylette linda, zero, mexida, em Vilhena no fim dos anos 1980.
Eu voava, curtia, os meninos na garupa, muuuuitoooo booooommmm.
Saudades dimaaaiiiisss!

Na Ferrô.
Fiquei surpresa.
Fiz o km e meio em 50 minutos, huhuuuu!
Treino misto, muito bom.
João Chavari arrasou na gentileza.
Lucas ficou feliz e eu também.


Estamos perto de repetir essa cena, ahhhhhhh… delícias do viver!

No trilhinho entre a rodoviária e a Vital Brasil vejo uma mulher e dois jovens.
Eu estava com fones de ouvido e, então, não ouvi o que ela falou quando um deles jogou um copo descartável no chão.
Ela pegou o copo, eu fiquei feliz.
No instante seguinte ela jogou o copo, que pegou do chão, ela jogou o copo no rio, no rio!!!!
Claro que não aguentei e falei ” o que significa isso? Pegar pra jogar no rio?” E os três riram na minha cara.
I-na-cre-di-tá-vel!
Depois de subir a rampa a caminho da Floriano Peixoto, esse abuso, que é diário, me fez fotografar.
Ainda pasma com a cena do copo, ter que andar no meio do trânsito porque a borracharia do Alemão, e seus clientes, se adonaram da calçada, affff….
Piorou mais ao ver as supermotos dos GCM passando, olhando e seguindo.
Tudo assim, no erro.

No mercado, legumes pra sopa de feijão, frutas, pães e iogurte pro café da manhã, cervejinhas pra colocar a prosa em dia.

Essa música sempre me leva de volta ao Algarve, a um por do sol em que estivemos juntos, logo após nosso reencontro, em 2018.
Os versos do João Bosco me vieram a mente naquela altura e ficaram na memória afetiva.

Hoje a noite vou resolver metade das saudades.
Tenho certeza que teremos dias lindos e vibrantes.
Estou muito empenhada em manter tudo na melhor energia e bom astral.

Bem vindo a nossa casa, filhinho.
Saudades, filhão.

Para reflexão.
” Aproveita o dia e crê o mínimo no dia seguinte.”
Horácio.

Resistir e resistir.

Seguimos.